Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Bárbara Paz estrela espetáculo com Orquestra Ouro Preto

Espetáculo “Consanguíneos” reverencia três grandes personalidades brasileiras: Betinho, Henfil e Chico Mário; apresentação será no Grande Teatro do Sesc Palladium na Série Domingos Clássicos
Por Redação Feira Cultural

As cartas que foram escritas e trocadas entre os irmãos Betinho, Henfil e Chico Mário ganham uma roupagem cênica em “Consanguíneos”, espetáculo que mescla teatro com música de concerto. A apresentação será no domingo (15), às 11h, no Grande Teatro do Sesc Palladium com Orquestra Ouro Preto e Bárbara Paz. O concerto integra a Série Domingos Clássicos, e os ingressos já estão à venda neste link e na bilheteria do Teatro e custam R$ 25 (inteira).

Orquestra Ouro Preto acompanha leitura dramática de Bárbara Paz © Íris Zanetti

Com regência do maestro Rodrigo Toffolo, roteiro do dramaturgo Luis Alberto de Abreu, direção de Chico Pelúcio e participação especial dos filhos de Chico Mário, Karina Souza e Marcos Souza, as correspondências dos irmãos ganham vida em uma leitura dramática encenada pela atriz Bárbara Paz e acompanhada da música da Orquestra Ouro Preto. “É um espetáculo que revência a memória de três grandes personalidades brasileiras, o sociólogo Betinho, o cartunista Henfil e o músico Chico Mário, irmãos de sangue que contribuíram, cada qual a sua maneira, com o desenvolvimento social e cultural do país”, destaca Rodrigo Toffolo.

Betinho, Henfil e Chico Mário eram três irmãos hemofílicos que lutavam pela sobrevivência e conquistaram sucesso profissional na sociologia, no humor e na música. São personalidades que contribuíram de maneira ativa para o processo de redemocratização do Brasil. Os irmãos são considerados símbolos da luta pela liberdade. “Consanguíneos conta a história do Brasil e dos grandes acontecimentos históricos e musicais do nosso país. Da descoberta, passando pela chegada da família real, a origem do samba, da bossa nova, pela ditadura no Brasil até as Diretas Já”, explica Toffolo.

Henfil foi o criador do bordão “Diretas Já!” e usava o seu humor crítico e audacioso para lutar pela democracia. O cartunista foi um importante militante contra a ditadura militar no Brasil e trabalhou nas revistas Realidade, Visão, Placar, O Cruzeiro e O Pasquim. Em 1970, criou a revista humorística Fradim. Já Chico Mário usava o seu talento musical em prol da música independente e da justiça no país. Ele foi um dos pioneiros do disco independente no Brasil e o primeiro artista a utilizar o crowdfunding, ainda na década de 1980.

Já o sociólogo Betinho, foi um defensor dos direitos humanos. Em 1980, criou o Ibase (Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas). Mais tarde, em 1993, fundou a Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida. Foi um dos primeiros intelectuais a defender as ONGs e um dos fundadores da campanha nacional pela reforma agrária.

Crédito da imagem em destaque: Felipe Hellmeister

Serviço:
Consanguíneos, com Orquestra Ouro Preto e Bárbara Paz
Data: 15/9 (domingo)
Horário: 11h
Local: Grande Teatro do Sesc Palladium
Endereço: Rua Rio de Janeiro, 1.046 – Centro
Ingressos: R$ 25 (inteira) e R$ 12,50 (meia-entrada) – vendas online
Informações: (31) 3270-8100 | sescmg.com.br