Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Encontro internacional debate o papel da arte e da cultura na democracia

Encontro Internacional Arte, Cultura e Democracia no Século XXI será realizado de 19 a 22 de agosto; Inscrições são gratuitas
Por Redação Feira Cultural

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, realiza, de 19 a 22 de agosto, o Encontro Internacional Arte, Cultura e Democracia no Século XXI. O evento tem como objetivo promover debates e reflexões sobre as relações atuais entre a cultura, a democracia e o papel das políticas públicas culturais na construção de uma sociedade democrática, inclusiva e sustentável.

As vagas são limitadas e os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente por meio de formulário disponível no site da PBH. A abertura será na segunda-feira (19), às 19h, no Teatro Francisco Nunes, com a mesa “Cultura, Civilização e Democracia – desafios e riscos atuais”, que refletirá o papel da cultura e da sua relação com os temas e desafios emergentes no mundo.

Com uma programação dinâmica, cada mesa de debates buscará a construção coletiva do conhecimento e contará com a participação de pensadores, especialistas e artistas de diversas áreas culturais. Entre os nomes confirmados estão o secretário Municipal de Cultura, Juca Ferreira; a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin; o diretor do SESC-SP, Danilo Miranda, a professora Lilia Schwarcz, da USP; a socióloga e dramaturga que é referência na Nicarágua, Lucero Millián; o antropólogo social mexicano, Jose Antonio Mac Gregor e o gestor cultural colombiano, Jorge Blandón.

ACESSE A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO
“ENCONTRO INTERNACIONAL ARTE, CULTURA E DEMOCRACIA NO SÉCULO XXI”

“A magnitude deste evento se reflete sobre o marco de um tempo em que as pessoas devem procurar cada vez mais maneiras de se entender dentro da cultura. O século XXI é marcado por diversas e grandes transformações políticas e sociais em termos globais, que se refletem no modelo de desenvolvimento econômico, de organização social e ambiental, e, com a mesma intensidade no campo das ideias, valores e do pensamento que são as bases para a elaboração e desenvolvimento de políticas públicas para o campo cultural”, destaca Juca Ferreira.

A ideia do Encontro Internacional Arte, Cultura e Democracia no Século XXI surgiu da necessidade de Belo Horizonte contribuir, para além das ações e políticas culturais em curso, com reflexões sintonizadas com os temas emergentes no mundo contemporâneo e seus reflexos na vida da sociedade e das cidades brasileiras. Durante os quatro dias de evento, os interessados poderão participar de quatro grandes mesas de debates e duas tendas temáticas, que aprofundarão as discussões de vários temas de maneira mais horizontalizada.

Para Fabíola Moulin, presidente da Fundação Municipal de Cultura, a realização do Encontro Internacional Arte, Cultura e Democracia coloca a capital mineira como irradiadora de políticas públicas, por meio de trocas de experiências e saberes com pensadores, mestres, gestores e com a produção cultural da cidade, do Brasil e de outros países. O encerramento será com o painel “Arte, Política e Democracia no Século XXI”, que contará com a presença de vários artistas, seguido de uma edição especial do Baile da Saudade, no Baixio do Viaduto Santa Tereza. Todas as mesas de debates serão transmitidas simultaneamente no canal do Youtube da Prefeitura.

Saiba mais em
pbh.gov.br/encontrointernacional