Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Prefeitura de Belo Horizonte seleciona instrutores para Núcleo de Produção Digital

Profissionais contratados irão ministrar cursos da área audiovisual durante o segundo semestre de 2019
Por Redação Feira Cultural

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, publicou no último dia 2 de julho, no Diário Oficial do Município (DOM), edital para a contratação de instrutores do Núcleo de Produção Digital Belo Horizonte. O núcleo faz parte do BH nas Telas – Programa de Desenvolvimento do Audiovisual e será responsável por promover cursos na área de audiovisual durante o segundo semestre de 2019 em diversos espaços culturais da cidade. As inscrições para as vagas de instrutores são gratuitas e podem ser feitas até o dia 17 de agosto no Setor de Licitações da Fundação Municipal de Cultura (Rua da Bahia, 888, 12º, sala 1205), de segunda a sexta feira, das 9 às 12h e das 14h às 17h. Acesse aqui o edital.

Ao todo, serão selecionados 13 instrutores para ministrar os cursos nas seguintes áreas: Análise de Filmes e Crítica Cinematográfica; Roteiro; Pré-Produção e Produção; Fotografia e Iluminação; Direção de Arte e Cenografia; Direção; Montagem e Software de Edição; Captação de Áudio, Edição de Som e Design de Som; Pós-Produção e Finalização; Divulgação, Distribuição e Exibição; Atuação e Direção de Atores; Técnicas de Animação; Preservação e trabalho com acervo. A remuneração para todos os instrutores será de R$ 150,00 a hora/aula, sendo que a remuneração total seguirá a carga horária de cada curso.

Podem se inscrever candidatos maiores de 18 anos, pessoa física ou jurídica e empresário individual (inclusive MEI) e que comprovem experiência na área escolhida. Cada candidato poderá escolher apenas um curso para envio de proposta. Para a inscrição, o candidato deverá apresentar a documentação especificada no edital e também uma proposta de curso que contemple a área escolhida. A seleção será feita em duas etapas: habilitação e avaliação. Após a conferência de toda a documentação obrigatória, durante a etapa de habilitação, a proposta de curso de cada candidato passará por análise técnica e didática. As propostas serão então classificadas em ordem decrescente de pontuação.

Cursos
Os cursos do Núcleo de Produção Digital de Belo Horizonte serão ofertados de setembro a dezembro de 2019 na sede do Museu da Imagem e do Som de Belo Horizonte, MIS Cine Santa Tereza, na Escola Livre de Artes – Arena da Cultura e no Centro de Referência da Juventude (CRJ). Os cursos estarão alinhados ao projeto pedagógico da Escola Livre de Artes (ELA) da Fundação Municipal de Cultura. Em 2019, por meio do Núcleo, a ELA inicia seu trabalho de formação na área audiovisual. As inscrições para os cursos serão divulgadas ao longo do segundo semestre.

Sobre o Núcleo de Produção Digital
A implantação do Núcleo de Produção Digital Belo Horizonte está prevista em convênio celebrado entre a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte e a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (atual Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania). O projeto “Núcleos de Produção Digital” busca instalar núcleos onde sejam formados técnicos e disponibilizados equipamentos de produção audiovisual em todas as Unidades da Federação, abrangendo os 26 estados e o Distrito Federal.

O Núcleo de Produção Digital é uma ação que visa à democratização do acesso aos meios de produção audiovisual. Funcionando como uma produtora pública, os núcleos possuem um Comitê Gestor que gerencia a política de acesso a equipamentos e as oficinas de formação.

“A instalação do Núcleo de Produção Digital Belo Horizonte responderá a demandas da política municipal para o audiovisual e a cultura, a exemplo das previsões de realizações de atividades de formação e capacitação na área e da profissionalização do setor. Também significará importante incentivo para a qualificação da mão de obra na cidade e no Estado, impactando na ampliação do número de profissionais aptos. A disponibilização de equipamentos para a realização audiovisual será fundamental para o crescimento das produções locais, que vê nos altos custos um dos principais impedimentos à produção independente do segmento audiovisual”, afirma o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira.

Audiovisual ganha destaque em BH
A implantação do Núcleo de Produção Digital de Belo Horizonte é uma das ações do “BH nas Telas – Programa de Desenvolvimento do Audiovisual”. Lançado em 2018, o programa prevê uma série de ações de fomento, formação, preservação, difusão e estímulo ao setor. No total, serão investidos aproximadamente R$ 9 milhões nas ações.

Hoje, o audiovisual é um dos setores que mais cresce no país, gerando trabalho, renda e promovendo a cidade para o mundo. Dentro do escopo do Programa, destacam-se três ações principais: o lançamento dos editais de investimentos e fomento do BH nas Telas, a implantação do Núcleo de Produção Digital e a criação da Belo Horizonte Film Commission.

Segundo o secretário municipal Adjunto de Cultura, Gabriel Portela, o BH nas Telas é um programa inédito da Prefeitura para o fortalecimento do audiovisual. “Entre as prioridades dessa política está o investimento na formação e capacitação. Com o Núcleo de Produção Digital, potencializamos o audiovisual enquanto ferramenta de mudança social, por meio de sensibilização com a linguagem, inserção no mercado da economia criativa e formação crítica”, salienta.

Crédito da imagem em destaque: Ricardo Laf

Mais informações:
(31) 3277-9747| prefeitura.pbh.gov.br/cultura