Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Com show de Elza Soares, mostras de cinema e exposições artísticas, Sesc Palladium celebra a Língua Portuguesa

Em maio serão diversas atrações literárias no eixo “Culturas Populares”
Por Redação Feira Cultural

Ao longo de maio, o Sesc Palladium preparou para o público uma programação especial para celebrar a importância cultural e histórica da língua portuguesa em toda a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), uma vez que em 5 de maio os países lusófonos comemoram o Dia da Língua Portuguesa. E essa programação conversa diretamente com o eixo curatorial Culturas Populares, que norteia as atrações do centro cultural neste semestre, trazendo à discussão a dimensão antropológica da cultura com todo o sentimento de pertença e identificação que permeia esse assunto.

O baiano Mateus Aleluia faz apresentações na terça e na quarta © Paula Alfamor

Dentre os destaques estão Conversa Afro Barroca – Canto dos Recuados e Aclamação para Olorum, com Mateus Aleluia; Elza Soares com o show Deus é mulher; e a nova exposição da Galeria de Arte GTO do Sesc Palladium #OCUPASACY, de curadoria de Rudá K. Andrade (neto de Oswald de Andrade e Pagu), que chega à capital mineira evidenciando uma pesquisa que reúne 77 tipos diferentes de saci de todo o Brasil.

Mostra de filmes – Ciclo Reconexões 1º/5 a 16/5
O Ciclo Reconexões traz para o Cine Sesc Palladium filmes que tratam das vidas de brasileiros e brasileiras que sofrem intervenções inesperadas e, a partir de olhares combinados com as culturas de outros países, se deparam com as incertezas e as reconexões necessárias para a sobrevivência e a integridade diante do desconhecido. Os filmes Corações Sujos, Budapeste, Jean Charles e Meu país compõem um panorama diverso de brasileiros que experimentam estas reconexões dentro ou fora do Brasil. A entrada é gratuita, com retirada de ingressos 30 minutos antes das sessões.

7 de maio: Conversa Afro Barroca – Canto dos Recuados, com Mateus Aleluia
Conversa Afro Barroca – O Canto dos Recuados é um trabalho do baiano Mateus Aleluia, compositor, cantor e instrumentista, remanescente do grupo vocal Os Tincoãs. O artista utiliza seu violão e recursos audiovisuais em uma conversa sobre a cultura afro-barroca e sua expansão humana para o Brasil, com enfoque na temática da cultura africana, sua miscigenação com a cultura barroca trazida pelos europeus e com a cultura autóctone indígena, buscando sensibilizar o público para uma abordagem consciente sobre a história de um povo oriundo do continente africano e seu legado para o Brasil. A apresentação será no Teatro de Bolso, às 20h e a entrada é gratuita, com retirada de ingressos 30 minutos antes. Espaço sujeito à lotação.

8 de maio: Mateus Aleluia em Aclamação para Olorum
Aclamação para Olorum é um show intimista do cantor e compositor Mateus Aleluia, em que ele convida a plateia a uma comunhão entre a arte musical e a espiritualidade. Dividido em três movimentos: Mundo natural, Mundo material e Mundo espiritual, Aclamação para Olorum atravessa as mais diferentes culturas e tradições para chegar ao Brasil, ponto de encontro dos mais diversos povos que aqui construíram uma das culturas mais ricas e complexas do mundo. Em conexão com a melodia, a harmonia e o ritmo da vida, Mateus Aleluia conduz o show acompanhado de Bruno Oliveira no contrabaixo acústico e Ricardo Campos no violoncelo. A apresentação será no Grande Teatro, às 20h e a entrada custa R$ 30 (inteira).

Filme Jean Charles é destaque da mostra “Ciclo Reconexões” © Divulgação /Sesc Palladium

9 de maio: Caro Leitor lança livro Sobrevivendo no Inferno, do Grupo Racionais MC’s. Debate com Edi Rock (Racionais) e Eliane Dias (Boogie Naipe)
Debate com Edi Rock, do Racionais, e Eliane Dias, do Boogie Naipe, sobre o livro Sobrevivendo no Inferno. A obra analisa a importância do disco Sobrevivendo no Inferno, do grupo Racionais MC’s, lançado 1997 e que entrou para a lista de obras obrigatórias para o vestibular da Unicamp (2020). O encontro acontecerá no Grande Teatro, às 20h e a entrada é gratuita. Para participar, é necessário retirar os ingressos na bilheteria do centro cultural no dia 9 de maio, a partir de 12h, mediante a doação de 1kg de alimento não perecível por ingresso, para o Programa Mesa Brasil Sesc. Limite de 2 ingressos por pessoa. Espaço sujeito a lotação.

11 de maio: Elza Soares – Deus é Mulher
O show de Elza Soares, Deus é Mulher, homônimo ao disco, exalta a energia feminina como a provedora do atual cenário sociocultural mundial com uma mensagem ainda mais explícita que no trabalho anterior. O novo espetáculo é contundente ao denunciar e propor alternativas para mazelas sociais, o reconhecimento do lugar de fala como alternativa para minorias vulneráveis socialmente.

A materialização do afrofuturismo na ficção preta, cantada e contada por Elza Soares, surpreendente ao apresentar uma artista que supera a performance dos seus últimos trabalhos. Em cenário, figurinos e desenho de luz impactantes, continuamente ao lado da vanguarda de músicos. O show acontecerá no Grande Teatro, às 21h30, os ingressos custam a partir de R$ 90 (inteira) e já estão à venda na bilheteria do centro cultural ou neste link.

15 de maio: Performaletra apresenta Calí Boreaz em Outono Azul a Sul
“Uma onda que nos arrasta desde a primeira linha até lugares impossíveis de prever”, é como a escritora portuguesa Ana Teresa Pereira, vencedora do Prêmio Oceanos 2017, se refere ao outono azul a sul, de Calí Boreaz, também portuguesa, com passagem pela Romênia e hoje radicada no Brasil.

Esta performance solo é um roteiro poético do exílio: travessia multi-atlântica alternando com suspensões a meio desse Atlântico, como um lugar de espanto a (con)fundir-se com o corpo urgente da cidade. A poeta faz um relato intimista da clandestinidade — do ser deslocado, logo mais atento, do artista traindo o burocrata, do amante que não consegue habitar o amor. A apresentação será no Teatro de Bolso, às 20h e a entrada é gratuita. Os ingressos devem ser retirados 30 minutos antes do evento. Espaço sujeito à lotação.

A poeta Cali Boreaz faz performance em 15 de maio © Divulgação /Sesc Palladium

De 28 de maio a 9 de setembro:
Exposição #OCUPASACY, com curadoria de Rudá K. Andrade
Abrindo suas portas para o grande reflorestamento de sacys no imaginário mineiro, a exposição #OCUPASACY apresenta fatos e curiosidades sobre os peraltas mais queridos do Brasil. Para tanto, uma equipe de sacys e sacyólogos montaram na Galeria de Arte GTO do Sesc Palladium um centro de estudos avançados da sacyologia moderna. Venha contar histórias, relembrar memórias, conhecer as plantas e bichos parceiros dos sacys, estudar a cultura sacyzística e, sobretudo, brincar com os peraltas que estão aprontando por aqui. A exposição com curadoria de Rudá K. Andrade (neto de Oswald de Andrade e Pagu) reúne 77 tipos diferentes de saci de todo o Brasil. Visitação de a partir do dia 21 de maio, de terça a domingo, das 9h às 21h. Entrada gratuita.

Projeto Parede apresenta Redemunho – #OCUPASACY, com Marcelo Bicalho
O painel Redemunho, ilustrado pelo artista mineiro Marcelo Bicalho, representa no Foyer da Augusto de Lima o momento em que os sacys da Conjuração da Pipoca ganham a liberdade saindo de suas garrafas para ocuparem a cidade de Belo Horizonte. O mural compõe a exposição #OCUPASACY BH, que apresenta fatos e curiosidades sobre os peraltas mais queridos do Brasil. No Sesc Palladium, de 21 de maio a 2 de setembro.

De 28 a 31 de maio: Mostra Mês da Língua Portuguesa
O Cine Sesc Palladium exibirá na Mostra Mês da Língua Portuguesa dois filmes que evidenciam a língua portuguesa na música. As exibições serão sempre às 20h e a entrada é gratuita, mediante a retirada de ingressos 30 minutos antes. Saiba mais:

28 e 30 de maio
Filme: Palavra (En) cantada (Helena Solberg, 2009, Brasil)
Classificação: livre
Sinopse: O documentário faz uma viagem pela história do cancioneiro brasileiro com um olhar especial para a relação entre poesia e música. Dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, Palavra (En)cantada passeia pela música brasileira até os dias de hoje, costurando depoimentos de grandes nomes da nossa cultura, performances musicais e surpreendente pesquisa de imagens.

29 e 31 de maio
Filme: As canções (Eduardo Coutinho, 2011, Brasil)
Classificação: livre
Sinopse: Num set de filmagem, um cenário inteiramente negro e uma cadeira. É neste contexto que Eduardo Coutinho conversa com pessoas convocadas a partir de pesquisa nas ruas do Rio de Janeiro. Tendo como ponto de partida uma canção interpretada pelo próprio depoente, o filme revela comoventes histórias de vida.

ACESSE A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Crédito da imagem em destaque: Patrícia Lino /Divulgação

Mais informações:
(31) 3270-8100 | sescmg.com.br