Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Beatriz Rauscher abre mostra de fotografias de paisagens no Centro Cultural UFMG

A proposta desse conjunto de trabalhos foi colocar em evidência as distâncias e proximidades
dos espaços onde se dá a experiência da paisagem
Por Redação Feira Cultural

Centro Cultural UFMG convida para a abertura da exposição “Vulcões, desertos, montanhas e mares”, da artista Beatriz Rauscher, na sexta-feira, dia 15 de março de 2019, às 19 horas. A mostra tem como fundamento indagações sobre a maneira a qual atribuímos significados aos espaços e lugares e poderá ser vista até o dia 28 de abril de 2019. Entrada gratuita.

As paisagens físicas são objetos de interesse de milhares de pessoas em busca da experiência da natureza. A proposta desse conjunto de trabalhos foi colocar em evidência as distâncias e proximidades (físicas e conceituais) dos espaços onde se dá a experiência da paisagem.

Os trabalhos expostos são compostos de séries de fotografias tomadas em diferentes lugares. Eles propõem aproximações entre lugares fisicamente distantes e levam o observador a questionar a experiência da natureza mediada pela imagem. Na perspectiva da imagem, é possível observar que a técnica, a história da arte, e ao mesmo tempo, a cultura das imagens, têm seu papel na construção das nossas percepções. Assim também é a fotografia de paisagem, mescla de subjetividade, acordo técnico e propagação cultural.

O trabalho é o resultado parcial de pesquisa no campo da imagem, desenvolvido por Beatriz Rauscher na residência pós-doutoral na Escola de Belas Artes da UFMG. Para realização desse projeto, a artista diz que foi necessário abrir e examinar um grande conjunto de fotografias tomadas em diversas épocas e lugares, pensando o arquivo como gerador de grupos de temas amplos e subgrupos de assuntos mais específicos. Partiu-se da hipótese que rever fotografias de diferentes épocas permitiria “despertar” sentidos latentes e originários, assim como, produzir outros.

Beatriz Rauscher, artista e professora em residência pós-doutoral em Artes e Tecnologias da Imagem na Escola de Belas Artes da UFMG. Foi bolsista em Paris na Université de Paris III – Sorbonne Nouvelle. Produz trabalhos artísticos ligados às questões da espacialização em imagens impressas e imagens projetadas, atuando em exposições e com publicações nos seguintes temas: fotografia, imagem impressa, paisagem e poéticas urbanas. Tem realizado exposições individuais e coletivas de seus trabalhos em museus estaduais e universitários de diversas cidades brasileiras. Entre as exposições que participou estão: “Movimentos improváveis, o efeito cinema na arte contemporânea” no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (CCBB-RJ); “Ciudad Invadida / Cidade invadida” no Centro de Pesquisa Arte e Entorno da Universitat Politécnica de Valencia, Espanha; “En quête du lieu” na Galerie Michel Journiac – Centre Saint-Charles – Paris; “Fazer e desfazer a paisagem” no Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul – Porto Alegre; “Minas Território da Arte” no Palácio das Artes – Belo Horizonte; “A fotografia no acervo do MAC RS” Galeria dos Arcos, Porto Alegre; “Constelações” na Casa da Cultura da América Latina – Brasília.

CRÉDITO DA IMAGEM EM DESTAQUE: BEATRIZ RAUSCHER

Serviço:
Exposição “Vulcões, desertos, montanhas e mares”
Período expositivo:
15/03 a 28/04
Horário: de terça a sexta de 10h às 21h; sábado e domingo de 10h às 18h
Local: Sala Experimentação da Imagem | Centro Cultural UFMG
Endereço: Av. Santos Dumont, 174 – Centro
Entrada gratuita
Informações: 
(31) 3409-8290