Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Cine Humberto Mauro exibe sessão especial com vencedores do 5º Prêmio BDMG/FCS de Estímulo ao Curta-Metragem de Baixo Orçamento

Sessão reúne os vencedores nas categorias “Estreante” e “Não Estreante”; Sessão gratuita acontece nesta terça-feria, às 20h
Por Vítor Cruz

Calmaria, de Leonardo Cata Preta Souza, foi o vencedor da categoria “Não Estreante” © Divulgação /CHM

A Fundação Clóvis Salgado e o BDMG Cultural realizam sessão especial de exibição dos filmes vencedores do 5º Prêmio BDMG Cultural / FCS de Estímulo ao Curta-Metragem de Baixo Orçamento. Na edição 2018 do prêmio, foram contemplados projetos de quatro cineastas em duas modalidades.

Os curtas serão exibidos em sessão especial no Cine Humberto Mauro, na terça-feira (15), às 20h. A entrada é gratuita, e os ingressos podem ser retirados 1 hora antes, na bilheteria do Cinema.

Na categoria Estreante, para diretores iniciantes, foram selecionados os filmes A Mulher que eu Era, de Karen Suzane Silva, e Abdução, de Marcelo Lin. Já na categoria Não Estreante, os vencedores foram os curtas Poética de Barro, de Giuliana Danza, e Calmaria, de Leonardo Cata Preta Souza. Após a exibição dos filmes, haverá debate com os realizadores.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA
Sessão 5º Prêmio BDMG Cultural / FCS de Estímulo ao Curta-Metragem de Baixo Orçamento

20h – A Mulher que eu era, de Karen Suzane (BRA, 2018) | 12′ | Estreante | 72′
Sinopse: Cacau é uma mulher negra que casa com um homem branco. Dentro de sua rotina ela encara suas lembranças, em um contexto onírico e aparentemente absurdo, suas memórias lidam com momentos passados de opressão.

Abdução, de Marcelo Lin (BRA, 2018) | 30′ | Estreante
Sinopse: Bolão é um jovem morador do Aglomerado da Serra, na periferia de Belo Horizonte, que trabalha com bicos de pequenos reparos em sua comunidade, e faz parte de uma equipe de futebol amador, cujos jogos acontecem no campo próximo à sua casa, nos finais de semana. Além disso, também como lazer, costuma frequentar bares, jogar sinuca, dançar, beber e usar muitas drogas. Numa das partidas de seu time, Bolão começa a notar coisas estranhas, como marcas na terra, deixando-o assustado.

Poética de Barro, de Giuliana Danza (BRA, 2018) | 06′ | Não estreante
Sinopse: Bucólico, delicado e sensível, este curta-metragem, animado em stop motion, com argilas do Vale do Jequitinhonha, retrata a crença na luta pela vida em um mundo onde a água tornou-se escassa e no qual uma frágil criatura, parte ao encontro de um novo existir.

Calmaria, de Leonardo Cata Preta Souza (BRA, 2018) | 24′ | Não estreante
Sinopse: Agora é que a cidade se organiza. Para salvar a pele de quem? A minha é que não é!

 

Imagem em destaque: A Mulher que eu era, de Karen Suzane

Serviço:
Sessão 5º Prêmio BDMG/FCS de Estímulo ao Curta-Metragem de Baixo Orçamento
Data:
15/1 (terça-feira)
Horário: 20h
Local: Cine Humberto Mauro
Endereço: Av. Afonso Pena, 1.537 – Centro
Entrada gratuita
Informações:
(31) 3236-7400 | fcs.mg.gov.br