Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Obras de Isaque Pinheiro que seriam expostas na dotART Galeria foram furtadas no Rio de Janeiro

Por Redação Feira Cultural

A maior parte das obras do artista Isaque Pinheiro, da exposição AcorDo Rei, inaugurada no último sábado (1°), na dotART Galeria, foram furtadas quando estavam sendo trazidas do Rio de Janeiro para Belo Horizonte. O caminhão que transportava as obras foi abordado na altura de Belford Roxo e encontrado pela polícia vazio, horas depois, no Complexo do Chapadão, no Rio de Janeiro.

Foram furtadas mais de 50 obras que passaram pelo Paço Imperial em setembro, com grande sucesso de público e crítica. Na exposição da dotART ficaram duas obras da mesma série, que o artista produziu especialmente para a galeria, além de seis obras que não entraram na mostra do Paço, por serem de um porte maior que o espaço comportava.

LEIA MAIS:
Artista português Isaque Pinheiro inaugura sua primeira individual em Belo Horizonte

As obras que sobraram dão a dimensão da série e se tornaram, com este fato, ainda mais importantes. A mostra “Desejo de preto ou como desafinar o coro dos contentes”, de Roberto Freitas, segue em exposição na íntegra. A dotART galeria pede, ainda, que caso alguém veja ou saiba o paradeiro das obras, que comunique imediatamente à direção pelo e-mail contato@dotart.com.br.

Crédito da imagem em destaque: Rafael Adorján