Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

CCBB recebe estreia nacional do espetáculo “A Ponte”

Com Bel Kowarick, Debora Lamm e Maria Flor no elenco e texto do canadense Daniel MacIvor, montagem entra em cartaz na sexta-feira, 23 de novembro
Por Redação Feira Cultural

Três irmãs separadas pela vida são obrigadas a se reunir para enfrentar a morte iminente de sua mãe. Theresa, a mais velha, uma freira que se isolou da família em um retiro religioso. Agnes, a irmã do meio, uma atriz falida que deixou sua cidade natal.

E Louise, a mais jovem, apaixonada por séries de TV, a quem não interessa quase nenhum diálogo para fora do mundo virtual. E Neste reencontro, as três vão acabar revendo seus valores, crenças e diferenças em busca da possível reconstrução de uma célula familiar há muito tempo fragmentada.

Essa é trama do espetáculo A Ponte, com texto do canadense Daniel MacIvor, e que faz sua estreia nacional no CCBB – Belo Horizonte, na sexta-feira (23). O espetáculo cumpre temporada até 23 de dezembro, de sexta a segunda, sempre às 20h. Os ingressos já estão à venda na bilheteria do Teatro I do CCBB ou neste link e custam a partir de R$ 15,00 (meia-entrada).

No elenco da montagem estão as atrizes Bel Kowarick, Debora Lamm e Maria Flor, dirigidas por Adriano Guimarães, do Coletivo Irmãos Guimarães, premiado encenador brasiliense. O autor ficou conhecido pelo público brasileiro, através das montagens de “In on It”, “À Primeira Vista” e “Cine Mostro” de Enrique Diaz.

Para o diretor Adriano Guimarães, que aceitou a empreitada a convite das atrizes e idealizadoras do projeto – Bel Kowarick e Maria Flor -, o texto tem como principal recorte a aceitação das diferenças, resultante tentativa de diálogo e da reconstrução de uma família. As relações familiares expostas no texto são inerentes ao espaço e o tempo, podendo ser retratadas em qualquer país ou época.

Para Bel Kowarick , o texto de MacIvor provoca fortes reflexões sobre as relações humanas, e principalmente sobre o comportamento de cada quando se encontra em seu núcleo familiar, “onde ficamos todos expostos, sem as máscaras ou os personagens que desempenhamos no dia a dia”. Do subtexto, diz Bel Kowarick , retira-se a certeza de que se torna impossível andar para a frente sem encarar os erros e os desacertos do passado. Não dá para sair passando por cima das coisas, afirma.

Esta é a primeira vez que as atrizes Maria Flor, Débora Lamm e Bel Kowarick e o diretor Adriano Guimaraes, trabalham juntos e encenam Daniel MacIvor. A qualidade da dramaturgia é latente no texto de MacIvor, ressalta Adriano Guimarães, cujo recente trabalho é a direção do espetáculo “Imortal”, adaptação de um conto do argentino Jorge Luiz Borges.

A montagem celebra o encontro de quatro artistas de linhagens distintas. Maria Flor tem a sua história ligada ao cinema e a televisão. A premiada Bel Kowarick é uma referência no teatro contemporâneo produzido em São Paulo, e Débora Lamm, sempre associada às comédias, faz o seu primeiro mergulho em um texto intenso, por vezes dramático.

*Crédito da imagem em destaque: Ismael Monticelli

Serviço:
Espetáculo “A Ponte”
Data:
23/11 a 23/12
Horário: 20h
Local: Teatro I – CCBB
Endereço: Praça da Liberdade, 450 – Funcionários
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada)
Informações: (31) 3431-9400 | culturabancodobrasil.com.br