Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Academia Mineira de Letras recebe palestra sobre centenário de Antonio Candido

Conferência destaca detalhes da vida e da obra do homenageado, considerado um dos maiores críticos literários brasileiros; Encontro será comandado pelo advogado Fábio Coutinho
Por Redação Feira Cultural

© Wilton Junior /Agência Estado/AE

Na terça-feira (20), às 19h30, a Academia Mineira de Letras recebe a palestra Antonio Candido: primus interpares. A conferência será ministrada pelo advogado e escritor Fabio de Sousa Coutinho, presidente da Associação Nacional de Escritores (ANE), em comemoração ao centenário de Antonio Candido.

Durante a palestra, Fabio de Sousa Coutinho vai trazer detalhes da vida e da obra do professor e crítico, com destaque para a estreia literária de Antonio Candido, aos 27 anos, no Livro do Centenário de Eça de Queiroz, organizado pela prima do homenageado, Lucia Miguel Pereira.

“Por ocasião das comemorações, de amplitude nacional, pelo transcurso dos 90 anos de Antonio Candido, em 2008, publiquei, no Jornal da ANE, artigo em que me associava como admirador incondicional do notável aniversariante. Com sua passagem para a eternidade, em 2017, reli o que escrevera há nove anos e não vislumbrei a premência de reparos ou revisões ao respeito e à veneração do extraordinário mestre brasileiro”, declara o palestrante.

Antonio Candido foi escritor, crítico literário, sociólogo e professor. Nasceu em 1918, no Rio de Janeiro, e morreu em 2017, em São Paulo. Estudou na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, abandonando o curso no quinto ano para concluir o bacharelado e a licenciatura no curso de Ciências Sociais da Universidade de São Paulo.

Em 1942, torna-se docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências (FFLC/USP), onde obtém o título de livre-docente em 1945. Também lecionou na Faculdade de Filosofia de Assis (SP), na Universidade de Paris e, como professor visitante, na Universidade de Yale (Estados Unidos).

Fábio de Souza Coutinho ministra palestra sobre Antonio Candido na AML © Divulgação /AML

Entre suas principais obras estão “Formação da literatura brasileira” (1959) e “Os parceiros do rio Bonito” (1964) – esta, fruto de sua tese de doutorado, em 1954. Em 1998, em Lisboa, recebe o Prêmio Camões dos governos do Brasil e de Portugal e, em 2005, o Prêmio Internacional Alfonso Reyes, no México.

Fabio de Sousa Coutinho é advogado e escritor. É presidente da Associação Nacional de Escritores, em Brasília (DF), eleito em abril de 2015 e reeleito em abril de 2017; membro titular do PEN Clube do Brasil e da Academia Brasiliense de Letras.

Escreveu oito livros, com destaque para “Leituras de direito político” (2004), “Juristas na Academia Brasileira de Letras” (2006), “Crônicas de um leitor apaixonado” (2015) e “Lucia: uma biografia de Lucia Miguel Pereira” (2017).

Atuou ainda como curador de festivais internacionais de literatura, como o Festival Internacional de Poesia de Istambul e a Bienal Internacional de Poetas de Paris/Val-de-Marne, e nacionais, como o Circuito das Letras 2016.

É embaixador da Paz pela Unesco/ONU e membro do conselho deliberativo da Cátedra Unesco de Filosofia da Cultura e das Instituições Culturais.

*Crédito da imagem em destaque: Divulgação

Serviço:
Palestra “Antonio Candido: primus inter pares”, com Fabio de Sousa Coutinho
Data:
20/11 (terça-feira)
Horário: 19h30
Local: Academia Mineira de Letras
Endereço: Rua da Bahia, 1.466 – Lourdes
Entrada gratuita
Informações:
(31) 3222-5764 | academiamineiradeletras.org.br