Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Festival Internacional de Documentários de Moda será realizado pela primeira vez em Belo Horizonte

Após edição de sucesso em São Paulo, o festival promoverá na capital mineira, entre 27 de novembro e 2 de dezembro, 17 sessões de documentários voltados para o universo da moda; reunindo filmes nacionais e internacionais, curtas e longas-metragens, com exibição inédita no país, além de outras atividades como sessões comentadas, exposição fotográfica e oficinas
Por Redação Feira Cultural

É inegável que o universo da Moda é um dos mais ricos e plurais no que diz respeito às suas implicações e manifestações, sejam elas econômicas, comerciais, sociais, históricas, políticas, culturais, artísticas, ambientais e também comportamentais. Fenômeno cultural amplo, a moda está presente no nosso dia a dia também como uma forma de expressão e de afirmação do ser humano no mundo, sendo um dos mais marcantes registros de uma época e do tempo que vivemos. É justamente a pluralidade de manifestações deste universo que o Festival Internacional de Documentários de Moda (FEED DOG), que estreia sua programação gratuita em Belo Horizonte de 27 de novembro a 2 de dezembro, procura trabalhar.

Para a sua primeira edição em Belo Horizonte o FEED DOG promoverá a exibição de 12 filmes que englobam produções internacionais e nacionais, nunca antes exibidas no circuito comercial do cinema brasileiro. Dentre as 5 produções nacionais, estão 4 longas metragens e um curta, são eles: “Fios de Alta Tensão”, de Sérgio Gag; “Fora do figurino”, de Paulo Pélico; “Idades da Moda”, de Marcelo Machado e Gilmar Moretti; “Deixa na Régua”, de Emilio Domingos e “Mini Miss”, de Rachel Ellis, respectivamente.

Debate no FEED DOG 2017, realizado na capital paulista © + UM Coletivo

Um dos destaques é o longa “Fios de Alta Tensão”, que estreia sua participação inédita na programação do FEED DOG no dia 29 de novembro, às 19h, no Museu da Moda de Belo Horizonte. O documentário investiga a importância do cabelo na construção da identidade de indivíduos, comunidades e grupos étnicos. O filme percorre diferentes estados brasileiros para apresentar depoimentos e histórias de resistência, afirmação cultural e superação, todas concentradas nos diferentes cortes, penteados e adereços possíveis para o cabelo, revelando a diversidade étnica, etária, socioeconômica, cultural e de gênero da sociedade brasileira.

A programação do festival tem início na terça-feira (27), às 19h30 horas no Sesc Palladium, com a exibição do longa “The First Monday in May”, dirigido pelo cineasta estadunidense Andrew Rossi, conhecido pelo premiado documentário “Página Um: Por Dentro do The New York Times” (2011). O novo longa desvenda um dos maiores eventos fashion do circuito internacional, o celebrado e cultuado Baile de gala do MET, que acontece anualmente pelo The Metropolitan Museum of Art, em Nova York. Assim, a produção propõe um registro cirúrgico de toda a realização da edição de 2015 do Baile, desnudando os bastidores que vão desde detalhes da curadoria do evento, conduzida naquele ano por Andrew Bolton (diretor do departamento de moda do museu) e Anna Wintour (editora-chefe da Vogue), até as questões orçamentárias, viagens de negócios, coletivas de imprensa, montagem e disposição dos convidados nas mesas para a noite da grande festa.

O curta-metragem “Mini Miss” também participa de forma inédita da programação do festival. A obra, dirigida por Rachel Ellis, foi filmada inteiramente da perspectiva de uma criança de quatro anos, que acompanha cinco meninas entre 3 e 5 anos de idade que participam do concurso de beleza Mini Miss Baby Brasil. Assim, a produção oferece uma visão única sobre a primeira infância e um olhar singelo para a capacidade nata de resistência de crianças inseridas em um mundo dominado por normas, desejos e expectativas adultas. Sua exibição ocorre no dia 28/11, às 19h30, e no dia 02/12, às 17h30, ambas as sessões no Sesc Palladium.

A programação do FEED DOG conta com 7 produções estrangeiras, de regiões variadas e origens e tradições muito particulares, convidando o público a conhecer formas plurais de manifestação de valores por meio da moda em todo mundo. Um dos destaques é “Bangaologia – The Science of Style”, filme angolano dirigido por Coréon Dú, que traça um panorama de como a cultura africana e seus respectivos valores tem, cada vez mais, inspirado o mundo da moda e estética. O documentário investiga como se deu esse processo, apresentando o estilo de vida, de se vestir e a essência da cultura africana que inspira tantos criadores de arte, moda, músicos e artistas em todo o planeta, ao mesmo tempo em que desconstrói conceitos pré-concebidos sobre o continente multifacetado. “Bangaologia – The Science of Style” terá uma exibição única no dia 29/11, às 17h30, no Sesc Palladium.

Outro destaque dentre os filmes estrangeiros é a produção estadunidense “Kevyn Aucoin: Beauty and the Beast in Me”. Dirigido por Lori Kaye, o documentário revela a fascinante e triste história de Kevyn Aucoin, o primeiro maquiador estrela da indústria da moda. Com uma carreira de ascensão meteórica marcada por uma morte prematura, a vida de Aucoin é desnudada por meio de recordações e vídeos registrados pelo próprio maquiador, além de entrevistas de grandes personalidades da indústria da moda, da música e do cinema, que disputavam o trabalho autoral de uma das maiores referências quando se trata de maquiadores. O longa será exibido no Sesc Palladium, na quinta-feira (29/11) às 19h30, e no sábado (01/12), às 15h30.

Inédito no Brasil, “Out Of Fashion” propõe um olhar revelador sobre os desperdícios, os impactos ambientais e os desdobramentos sociais da indústria da moda no planeta. Os diretores estonianos Jaak Kilmi e Lennart Laberenz investigam com um olhar minucioso os processos de produção e confecção de diversas peças de roupa e acessórios, expondo ao espectador toda a cadeia produtiva agressiva ao meio ambiente e à sociedade existente no mundo da moda. A película será exibida no dia 28/11, às 19h30, no Sesc Palladium, em sessão comentada pela jornalista Flavia Guerra.

Exposição – Seguindo seu compromisso em apresentar a pluralidade de manifestações e possibilidades do universo da moda, o FEED DOG promoverá dos dias 27 de novembro a 07 de dezembro, no MUMO, a exposição fotográfica “FEED DOG Fotosite”. A montagem apresenta 40 retratos de um acervo de mais de 2 milhões de fotos de passarelas, backstages e das ruas, que foram registradas durante 20 anos pela Agência Fotosite, responsável por um dos mais importantes acervos fotográficos sobre a moda brasileira e internacional no país.

Com curadoria de Jussara Romão, a exposição procura explorar manifestações que tangenciam a realidade e o que existe de lúdico no universo da moda. No dia 27 de novembro, às 18h, ocorrerá o evento de abertura da exposição no Museu de Moda de Belo Horizonte, seguido por uma visita guiada e comentada pela jornalista Flavia Guerra e pelo fotógrafo Marcelo Soubhia, fundador da Agência Fotosite.

Atividades educativas – O festival também promoverá em sua programação diversas atividades educativas abertas ao público. De 28 a 30 de novembro, sempre das 14h às 18h, o Museu da Moda de Belo Horizonte – MUMO – recebe a oficina “Produção de Fashion Films no Smartphone”, ministrada por Aldo Clecius. O encontro é uma oportunidade para os participantes entrarem em contato com técnicas de produção e edição audiovisual, que ao final serão colocadas em prática para a produção de um curta-metragem filmado com a câmera de um smartphone e editado em aplicativos próprios para os celulares. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas a partir de neste link, br.feeddog.org, a partir de 20/11.

Um dos destaques do festival é que a programação de atividades educativas conta, também, com uma parceria com o Centro Cultural Lá da Favelinha, um projeto de resistência, produção cultural e artística dentro do Aglomerado da Serra. Uma destas ações é a Oficina de Upcycling, que acontece no Museu da Moda entre 29 de novembro e 1º de dezembro, das 15h às 19h. O encontro convida o público a entrar em contato com a filosofia do Upcycling, também conhecido como reutilização criativa, instigando os participantes a criarem, a partir de roupas danificadas e abandonadas, novas peças de vestuário. A oficina será ministrada pelas costureiras e estilistas do Remexe, uma grife de moda criada e produzida por um coletivo de moradores do Aglomerado da Serra em parceria com o Sebrae. A participação do público é livre, por ordem de chegada, sem necessidade de inscrição prévia.

Fechando a parceria com o projeto Lá da Favelinha, o FEED DOG recebe a oficina “Trançadeiras”, em 1º de dezembro, das 15h às 19h. A atividade propõe uma mistura de oficina e salão de cabeleireiro improvisado, comandado pela trançadeira oficial do Favelinha Fashion Week, Luciana Santos, mais conhecida como Lu Tranças. As aulas e práticas acontecerão de forma livre, por ordem de chegada, tanto para quem quiser participar e aprender técnicas e dicas para trançar o cabelo, quanto para quem quiser ter o cabelo trançado.

Sessão de abertura do FEED DOG 2017 em São Paulo © UM Coletivo

Sessões comentadas – Além das oficinas, o FEED DOG promoverá bate-papos diários após a exibição dos filmes, em que o Diretor Artístico do festival, Marcelo Aliche, receberá nomes importantes para falar com o público sobre o mundo do cinema e da moda. O primeiro encontro, que acontece no MUMO em 28 de novembro, receberá Aldo Clecius, CEO da Fhouse e do Movimento da Moda Contemporânea Mineira, que também atua como ativista social e trabalha com questões relacionadas à identidade negra, LGBTQI+, direitos humanos e sustentabilidade. No mesmo dia, o Sesc Palladium receberá a jornalista e curadora Flavia Guerra para um bate-papo a respeito das nuances da indústria da moda e suas representações no cinema.

Na quinta-feira (29) Ursula Rösele, Doutora em Cinema pela Escola de Belas Artes-UFMG e Mestre em Comunicação pela FAFICH-UFMG estará presente no evenot. Ursula tem um currículo de respeito na área do cinema, tendo trabalho como crítica cinematográfica pela Filmes Polvo, além de ter participado de diversas comissões julgadoras e júris de festivais de cinema no Brasil, como por exemplo o Lumiar Festival InerAmericano de Cinema Universitário, do qual fez parte da coordenação nos anos de 2014, 2016 e 2017. Também na quinta-feira, o Sesc Palladium sediará uma conversa com o próprio Diretor Artístico e Curador do Festival, que compartilhará com o público um pouco do know-how, do dia a dia e da experiência de produção e realização de um evento como o FEED DOG.

Dando sequência à programação, quem participa do bate-papo, na sexta-feira (30) é o cineasta Sergio Gag, responsável pela direção do documentário “Fios de Alta Tensão”. Encerrando a programação de debates, no sábado, 1º de dezembro, o festival recebe Kdu dos Anjos, Coordenador do projeto Lá da Favelinha, para uma conversa que abordará os desafios, possibilidades e efeitos da produção cultural e artística em comunidades e aglomerados.

Criado no ano de 2015 em Barcelona, na Espanha, o FEED DOG iniciou sua atuação no Brasil com a realização de uma edição em São Paulo, em 2017. Agora, o festival traz para a capital mineira uma intensa e interessante programação específica para o público mineiro que conta com exibições de 12 filmes documentários que abordam as diversas esferas de manifestações deste universo, além de sessões comentadas, exposição fotográfica e oficinas que reafirmam a moda como uma atividade de identificação universal.

*Crédito da imagem em destaque: + UM Coletivo

Serviço:
Festival Internacional de Documentários de Moda
Período: 27/11 (terça-feira) a 2/12 (domingo)
Local: Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420 – Centro) e Museu da Moda (Rua da Bahia, 1149 – Centro)
Entrada gratuita
Informações: feeddog.org