Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Espetáculo “Projeto Maravilhas” estreia na Funarte MG

Montagem cumpre temporada de 26 de outubro a 11 de novembro e parte de uma cartografia dos desejos no espaço urbano pra repensar como podemos conectar nossos pares e fortalecer nossas comunidades em tempos de resistência política
Por Redação Feira Cultural

A partir de sexta-feira (26), a Funarte MG recebe a temporada de estreia do espetáculo Projeto Maravilhas, com direção de Cláudio Dias (Cia Luna Lunera) e dramaturgia de Marcos Coletta (Quatroloscinco Teatro do Comum). A montagem parte das experiências e vivências do elenco, formado por Aisha Brunno, Bremmer Guimarães, Igor Leal e Pedro Henrique Pedrosa, pra percorrer uma cartografia dos desejos nos espaços públicos da cidade e repensar uma ideia de comunidade entre pessoas LGBTs. Os ingressos custam R$ 20 (inteira), na bilheteria do teatro.

A ideia do trabalho, que cumpre temporada até 11 de novembro, surgiu no primeiro semestre de 2017, quando os quatro atores começaram a trabalhar juntos durante a montagem de PassAarão, espetáculo de rua do Grupo Espanca. Inspirado por aquele processo, nascia o desejo em poderem mergulhar num tema mais específico da relação entre arte e cidade, com foco agora nas masculinidades e nas homoafetividades, em seus diferentes territórios.

O conceito de “projeto” surgiu ao longo dos ensaios, aproximando a montagem de um experimento, uma criação em constante processo, um convite pra uma experiência compartilhada com o público. Em tempos de conflitos políticos acirrados no país e no mundo, Projeto Maravilhas incita à construção de um “jardim”, um espaço pensado como possibilidade de resistência e vazão pra novos modos de vida e existência, de luta contra o preconceito e a intolerância.

Em seu percurso, a peça dialoga com textos dos estudos culturais queers; com a obra literária Paraíso das Maravilhas, do pesquisador Luiz Morando, que investiga o primeiro assassinato registrado por homofobia em BH, no Parque Municipal, nos anos 1940; com o dispositivo de pesquisa cênica e corporal do contato-improvisação, pesquisa do diretor Cláudio Dias; sem se esquecer da memória da arte LGBT, lembrada pela figura de resistência do encenador Ronaldo Brandão, atuante na cena da cidade durante o período da ditadura militar brasileira.

*Crédito da imagem em destaque: Cláudio Dias

Serviço:
Espetáculo Projeto Maravilhas
Data:
26/10 a 11/11
Horário: quinta a domingo, às 20h (exceto 28/10)
Local: Funarte MG
Endereço: Rua Januária, 68 – Centro
Ingressos: R$ 20,00 (inteira)
Informações: funarte.gov.br