Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Crítica: Tudo por um Popstar

Por Tatiane Barroso
Tudo por um Pop Star é aquele tipo de filme que mistura todos os clichês dos filmes de comédia adolescente em um só, mas o diretor  Bruno Garotti conseguiu imprimir diversão, leveza e carisma na obra. A película além de divertida também apela para a nostalgia, pois quase todo mundo já fez alguma loucura pelo seu ídolo da juventude. O filme é a adaptação para o cinema do livro homônimo, lançado em 2003, da escritora Thalita Rebouças que é destaque nacional quando se trata de livros para o público adolescente.

O centro da história está na relação de amizade entre as adolescentes Gabriela (Maisa Silva), Manuela (Klara Castanho) e Rita (Mel Lisboa) e o gosto em comum pela banda pop masculina Slavabody Disco Disco Boys. O grupo de amigas, ao saber que sua banda favorita irá realizar um show a 200 km de sua cidade, não medirá esforços para ir assisti-los. Nessa viagem, as amigas adquirem aprendizados para a vida toda, assim como amadurecimentos.

A premissa do filme é bem definida, porém, ao longo da trama ela é diluída pelos elementos cômicos presentes no filme que são percebidos pela atuação extremamente exagerada, quase chegando ao cartunesco, de Giovanna Lancellotti no papel de Babette, a prima hippie de Manu, responsável por levar o grupo de amigas para ver o show no Rio bem como a do youtuber Felipe Neto, interpretando a si mesmo.  Essa comicidade em excesso atrapalha a dramaticidade do enredo e tira o foco de temas importantes com responsabilidade.

Garotti construiu um roteiro que privilegia o público infanto-juvenil, mas se esqueceu de colocar alguns elementos para pais ou responsáveis que assistem ao filme. O diretor perde uma excelente oportunidade em aprofundar determinados temos como a cultura do Ídolo e a influência das redes sócias em nossas vidas. Mas Garotti acerta ao explorar o carisma das atrizes Maisa Silva, Klara Castanho e Mel Lisboa. A sinergia do trio e fantástica bem como a construção leve e inocente de seus personagens.

O filme Tudo por um Pop Star, mesmo com os problemas de roteiro e atuações exageradas, é uma ótima opção de filme para celebrar o dia das crianças

____

Foto: Divulgação: Globo Filmes