Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Beth Leivas lança primeiro disco solo em BH

Show acontecerá dia 30, no Cine Brasil
Por Antônio Pedro de Souza

A cantora mineira Beth Leivas lançará o primeiro disco solo de sua carreira em um show marcado para o dia 30 de setembro, às 20h, no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec (Avenida Amazonas, 315, Centro – BH). A entrada custa R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia). A classificação é livre.

O disco “Sete” nasce de uma reaproximação vital da cantora com os rituais das religiões de matriz africana e traz releituras de compositores que permeiam o universo sensível e artístico de Beth, como Maurício Tizumba, Sérgio Pererê, Jackson do Pandeiro, Toninho Geraes e Ceumar, entre outros. O CD também é fruto do encontro de duas trajetórias artísticas: a de Beth Leivas e a de seu produtor musical, Marcos Cantanhede e une os ritmos afromineiros, do lado da cantora, e o engenho de Marcos, que aplica sua experiência cinematográfica no tratamento de áudio e nos arranjos imagéticos. O nome do projeto se deve a uma estranha sincronia de setes durante as gravações do disco, repetição que, segundo ela, é bastante comum na história da espiritualidade. Ele vem, portanto, “carregado de axé, com a benção de meu pai de santo e a permissão de meus orixás”, lembra Beth.

 

Confira abaixo a apresentação, faixa a faixa, feita por Leivas:

1 – “Da Licença” ( Jackson do Pandeiro ) –  música inicialmente gravada como um samba…nessa versão fizemos o ¨Serra abaixo¨, um ritmo de tambores tocado no Congado. Sou Rainha perpétua da Guarda de Moçambique do Divino Espírito Santo (bairro Aparecida em BH). Sempre que a Guarda vai entrar na casa ou no terreiro de alguém, é de praxe se pedir licença.

2 – “Ponto de Nana” ( Roque Ferreira). Foi a primeira música que senti vontade de gravar. Naná é uma Orixá velha e cheia de sabedoria. Cantar Naná abençoa o trabalho!

3 – “Criação” (Maurício Tizumba ). Cantei e canto com Tizumba há mais de 15 anos! Não poderia faltar uma música dele. Além de ser uma saudação a vários Orixás, o ritmo é o ¨Congo Dobrado”, típico do congado.

4 – “Aos olhos de Deus” (Marcello Dinis, Helmut Gondim e Soninha Silva) música do meu parceiro de estrada e compositor Marcello Diniz. Com ele tenho um trabalho de Trio ( Tempera viola, com Beth Leivas, Danuza Menezes e Marcelo Dinis) música que cita também orixás.

5 – “Prece de pescador” (Roque Ferreira e J. Veloso ). Sou filha de Iansã como Orixá de frente, mas tenho Yemanjá também. Não poderia deixar de cantar pra ela! O ritmo é o Congo. Ritmo do congado que mais gosto.

6 – “O que é meu” (Toninho Geraes e Toninho Nascimento). Inicialmente, um samba do super reverenciado e respeitado Toninho Geraes. Agora gravado como um ¨Serra abaixo¨, ritmo congadeiro. A letra dessa música só passa positividade e força. Mensagem necessária nos dias de hoje.

7 – Oração do Anjo (Ceumar e Matilda Kovak). O ritmo é um ¨Marcha Grave”. Ritmo congadeiro que tem uma sonoridade sagrada. Iniciei o disco pedindo licença e terminei fazendo uma oração de agradecimento.

***

Para ouvir a faixa “Dá Licença”, que abre o disco, clique aqui:

***

___
Serviço:
Show de lançamento do CD “Sete”, de Beth Leivas
Data: Domingo, 30/09/2018
Horário: 20:00
Local: Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec – Avenida Amazonas, 315, Centro – BH)
Ingresso: R$ 30,00 (Inteira) e R$15,00 (Meia)
Vendas online: https://www.eventim.com.br ou bilheteria do teatro.
Informações: (31) 3201-5211 ou (31) 3243-1964
___
Foto: Luzia Palhares