Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Cobra Coral e Orquestra Sinfônica de Minas Gerais em concerto

Em apresentação inédita, grupo relembra sucessos marcantes da carreira, com novos arranjos compostos por Túlio Mourão, Marcelo Ramos e Fred Natalino
Por Redação Feira Cultural

O grupo mineiro Cobra Coral é o convidado da Fundação Clóvis Salgado para a próxima edição da série Sinfônica Pop, que acontece no sábado (12), às 20h30, e no domingo (13), às 19h, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Pela primeira vez, os artistas se apresentam ao lado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais em duas oportunidades, oferecendo ao público o melhor de um repertório que reúne canções autorais dos dois discos lançados pelo grupo, Cobra Coral (2012) e Pra cada um ser o que é (2015), além de interpretações em homenagem a grandes nomes da MPB. OS ingressos para as apresentações já estão à venda neste link ou na bilheteria do Palácio das Artes e custam R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia-entrada).

Sob regência do maestro assistente da OSMG, Sérgio Gomes, a primeira edição do ano da série Sinfônica Pop reúne grandes sucessos do Cobra Coral em roupagem orquestral, com arranjos assinados por Túlio Mourão, Marcelo Ramos e Fred Natalino. O repertório traz composições marcantes do grupo, como E o que for já é, Casa Aberta, Luz do Sol, Qualquer Palavra e Manha. Os cantores interpretam, também, clássicos da música brasileira, como O Quereres e Força Estranha, compostas por Caetano Veloso, Encontros e Despedidas, de Milton Nascimento, e Contos da Lua Vaga, de Beto Guedes.

Grupo faz sua primeira apresentação sem o músico Flávio Henrique © Frank Bitencourt

Formado em 2011 por quatro amigos, Cobra Coral seguirá ativo mesmo após a perda do seu idealizador e integrante, Flávio Henrique (voz, violão e piano). Mais unidos do que nunca, os músicos Kadu Vianna (voz, violão, percussão e trompete vocal), Mariana Nunes (voz) e Pedro Morais (voz, violão, percussão e baixos no violão), querem preservar a essência do trabalho e a identidade do grupo, fazendo do Quarteto um Trio, já que Flávio não será substituído.

O grupo se apresenta pela segunda vez ao lado da OSMG, mas de forma inédita em um show exclusivo. Segundo o músico e integrante do grupo, Kadu Vianna, a expectativa para a apresentação é enorme. “Quando recebemos o convite, nos enchemos de alegria e emoção ao imaginarmos o que poderia sair de um encontro como esse. Estar no Grande Teatro do Palácio das Artes ao lado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais é anseio de qualquer músico mineiro e até brasileiro”, conta.

“Para nós, a expectativa se engrandeceu ainda mais após a perda precoce do nosso querido amigo e parceiro Flávio Henrique. Esse show era muito aguardado pelo próprio Flávio e faremos dele uma homenagem à sua memória e a tudo de importante, significativo e inesquecível com o que ele nos presenteou ao longo desses muitos anos de convivência”. Ainda segundo Vianna, o repertório reúne os momentos mais significativos da trajetória do grupo e faz com que os artistas relembrem canções que marcaram a carreira do Cobra Coral. “Há músicas que não tocávamos havia bastante tempo, assim como aquelas que marcaram os pontos altos em nossas apresentações”, conta.

Mariana Nunes, cantora do grupo, conta que o repertório foi escolhido pensando em uma coletânea que favoreça,e me especial, os arranjos da orquestra. “Todas as canções foram selecionadas especialmente para esse concerto. Se apresentar ao lado de uma Orquestra do nível da Sinfônica é uma oportunidade muito rara que vamos aproveitar ao máximo, com uma seleção musical expressiva que proporcionará ao público uma passagem por cada caminho da nossa história”.

A primeira oportunidade de realizar um show completo exclusivamente com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais fez com que o grupo Cobra Coral explorasse toda a dinamicidade de suas canções. Segundo o músico Pedro Moraes, o projeto Sinfônica Pop é uma forma especial de adaptação do repertório, trazendo uma leitura diferenciada.

“Estamos certos de que será um espetáculo muito bonito. Fazer uma apresentação junto com uma orquestra é pensar na prática em conjunto com mais de 60 músicos, isso nos exige mais atenção e mais organização. Mesmo a dinâmica da música erudita sendo diferente da música popular, a colaboração de todos é necessária para que o show aconteça bem. Vamos vivenciar um outro lugar do ‘fazer em grupo’, que demanda muito mais sensibilidade e preparo artístico. Para nós é uma grande honra”, conclui Moraes.

A série Sinfônica Pop coloca grandes nomes da MPB ao lado da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais © Paulo Lacerda

Segundo o maestro Sérgio Gomes, a série Sinfônica Pop se faz muito importante na desmistificação da música sinfônica como algo inacessível. “A experiência da música orquestrada deve ser para todos, independentemente de classe, raça ou gênero. O Projeto Sinfônica Pop faz isso, aproxima o público da música popular de uma forma leve, agradável e bem-feita”, conta o maestro.

Para ele, as expectativas são as maiores e melhores possíveis. “O projeto tem sido um sucesso nos últimos anos e esse não será diferente. O grupo tem canções lindas e bem adaptáveis ao universo sinfônico. Creio que será um espetáculo muito bonito, com muita qualidade, e imperdível”, finaliza. Gomes, que já regeu a orquestra com os artistas Elba Ramalho (2016), Luiz Melodia (2015), Chico César (2017), dentre outros, aponta a Sinfônica Pop como uma oportunidade incrível tanto para a OSMG quanto para os artistas que são convidados.

“A sensação de reger esse programa é sempre a melhor possível. Gosto muito de ver a transformação das obras populares pelo espectro sonoro de uma orquestra sinfônica. Nessa edição com o Cobra Coral, nosso desafio será encontrar o equilíbrio da orquestra com o grupo, pelo fato de não se tratar de um artista isolado – mesmo que os músicos tenham o uso dos vocais e o violão como características predominantes”, finaliza.

Serviço:
Sinfônica Pop convida Cobra Coral
Data:
12/5 (sábado), às 20h30; e 13/5 (domingo), às 19h
Local: Grande Teatro do Palácio das Artes
Endereço: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro
Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada)
Informações: (31) 3236-7400 | fcs.mg.gov.br