Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Festival VerboGentileza acontece neste fim de semana na Praça Floriano Peixoto

Programação gratuita reúne atrações como programação tem nomes como Castello Branco, banda Moons, Sagrada Profana, Nath Rodrigues e a Orquestra Atípica de Lhamas
Por Redação Feira Cultural

A 3ª edição do Festival Verbogentileza começa nesta sexta-feira (10) e vai até domingo (12), na Praça Floriano Peixoto, no bairro Santa Efigênia. Com programação totalmente gratuita, o evento vai reunir workshops, feiras, oficinas, arte, intervenções cênicas e muita música.

Convidar. É com este verbo que o evento quer promover uma rede que conecta pessoas e marcas a favor da disseminação da gentileza urbana. O icônico Portal da Gentileza, instalação de fitas coloridas e frases inspiradoras, retorna em 2018 e se firma como marca registrada do projeto. Este ano, dentro da temática do Festival, o público foi convidado a colaborar e mandar frases que inspiram atitudes gentis.

Para abrir a programação instigando o autoconhecimento e a expansão da consciência, na sexta-feira (10), às 17h, a mestre Guru Sangat Kaur conduz uma sessão de Kundalini Yoga, acompanhada pelo gongo terapêutico de Sat Sunder Singh. Aliada à sessão de gongo, as práticas da yoga transformam sentimentos negativos e marcam a abertura do festival com leveza.

Festival ocupa a Praça Floriano Peixoto, em Santa Efigênia, de 10 a 12 de agosto © Rodrigo Tinoco

Às 18h30, a DJ Palomita sobe ao palco da Praça Floriano Peixoto unindo a discotecagem à intervenção “Trajeto do Afeto”, com set inédito pautado na gentileza cotidiana. O Fuckup Nights reúne histórias de fracasso em um bate-papo com o público. O projeto acredita na comunicação do fracasso como um passo positivo a ser superado no caminho para o sucesso. O diretor Gilberto Scarpa participa da conversa seguida da exibição do seu premiado curta “Os filmes que não fiz”, uma comédia sarcástica, ao ar livre na praça. Para encerrar a noite, a DJ Palomita volta ao palco.

Enquanto as oficinas de cupcakes divertem as crianças e o grafiteiro O Lunático leva gentileza aos muros do entorno da Praça, quem for ao Festival Verbogentileza ao sábado (11) poderá curtir as feiras Nossa Grama Verde, de flores, de publicações e a Perifeira. A programação segue com o “Encontro para Fermentar”, a oficina de plantio de mudas “Muda que é bom” e o “Jardim Comestível” com um bate-papo com a azeitóloga Ana Beloto.

Às 14h, um pocket show do coletivo Toda Deseo incentiva a liberdade de expressão e da participação dos sujeitos transgêneros na vida social e cultural. Para quem quer se superar nos cliques, a “Oficina de fotografias: um olhar gentil para a cidade” será às 14h30, seguida de um convite para sentar à sombra de uma árvore e bordar com as Meninas do Cafezal, do projeto “Bordando no banquinho”. Depois de um descanso, o público vai balançar o esqueleto com a “Oficina de Passinho”, com o Lá da Favelinha.

A partir das 17h, programação musical de sábado recebe as nove musicistas da “Sagrada Profana”, com sopros e percussão homenageando as mulheres da música. A DJ Divine (Gigi Favacho) assume as pick-ups com um set também de referências femininas e da recém instaurada, mas já badalada, MPBTrans. Nath Rodrigues, multi-instrumentista, cantautora e investigadora das artes cênicas, leva seu trabalho ao palco do Verbogentileza, com música brasileira instrumental. Colocando o público para dançar, a Orquestra Atípica de Lhamas leva a cumbia – ritmo de origem colombiana e de forte expressão na América Latina – além de estilos como reggaeton, ragga, lambada, guaracha e quarteto.

Já no domingo (12), as feiras continuam na programação do Festival Verbogentileza. Às 10h, as crianças poderão aprender a fazer brinquedos de garrafa pet na “Oficina Toy”, e a inclusão será proposta pela boneca cadeirante Tina Descolada com a aula “Corações Solidários de Tina Descolada no Banquinho”. Uma segunda edição da “Oficina de fotografias: um olhar gentil para a cidade” também está entre as atividades do dia. O Sarau Tramas – A poesia do nosso tempo recebe no gramado da praça quem quiser conhecer a nova cena da poesia de Belo Horizonte. E a Toda Deseo promove um dragnic, no qual todos são convidados a trazer sua toalha, comidinhas e compartilhar o momento no gramado.

Muita música permeia o domingo de Festival. O espetáculo infantil Mari & Celi Estão na Cidade é dedicado aos bem pequenos e aos mais velhinhos, e aborda em seu repertório músicas que fazem parte da memória afetiva de Marina Machado e Celinha Braga. E a banda Moons traz canções do álbum Thinking Out Loud, resultado de jam sessions e experimentações, que traz sonoridades do folk clássico, da soul music, space e blues rock.

Entre uma banda e outra, a DJ Naroca gosta de ver as pessoas dançando e vai mandar samba, soul, salsa, funk, frevo, forró, mambo, maxixe, maracatu, entre outros ritmos. Numa ponte cultural entre Brasil, Portugal e Cabo Verde, a banda Coladera tem violões, percussões e vozes, com ecos da África, do candomblé, do fado e do flamenco, do samba, da rumba e do mambo, um português com sotaques diferentes, a eletrônica nascida do acústico.

Para encerrar a terceira edição do Festival Verbogentileza, o carioca Castello Branco traz seu disco “Sintoma”, com arranjos delicados e frequências meditativas que vibram trilhando um caminho elegante e nos trazendo, no discurso, questões evolutivas do “Ser”. O evento abre e fecha incentivando o autoconhecimento e o autocuidado.

“O Festival Verbogentileza tem o objetivo de ser um aprendizado. A partir do momento que as pessoas têm mais consciência de si, elas se tornam mais aptas a se divertirem pelo caminho, seja ele qual for, mais preparadas pra lidar com as adversidades, e muito mais abertas pra entenderem seu lugar no mundo e como elas podem contribuir para o todo. A gentileza faz parte disso. O autoconhecimento e o autocuidado são fundamentais para que as pessoas tenham leveza, sejam mais gentis, contribuam para uma vida urbana melhor”, destaca Patrícia Tavares, idealizadora do festival.

Serviço:
3º Festival Verbogentileza
Data:
10/8 (sexta-feira), a partir das 17h; 11/8 (sábado) e 12/8 (domingo), das 10h às 22h
Local: Praça Floriano Peixoto – Santa Efigênia
Entrada gratuita
Informações:
fb.com/verbogentileza