Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Caio Junqueira Maciel ministra palestra sobre a obra do escritor mineiro Luís Giffoni.

A partir do tema O riso e a razão de ser: provocações giffônicas, palestra vai destacar o humor na obra do escritor; Evento acontece na quinta-feira (14), a partir das 19h30, na Academia Mineira de Letras
Por Redação Feira Cultural

A Academia Mineira de Letras promove na próxima quinta, 14 de junho, às 19h30, a palestra O riso e a razão de ser: provocações giffônicas, sobre a obra literária do escritor mineiro e acadêmico Luís Giffoni. A palestra será proferida pelo ensaísta e poeta Caio Junqueira Maciel, mestre em Literatura Brasileira. A palestra tem o objetivo de abordar o humor presente nas crônicas, contos e romances de Luís Giffoni, a partir de uma investigação das estratégias que o autor usa para efetivar o riso como forte componente entre os elementos das narrativas.

“Giffoni consegue trazer a irrupção da comicidade em meio aos aspectos trágicos da vida, dessacraliza a tragédia por meio do jocoso com variadas formas de provocação: do trocadilho à paródia, do pastiche à caricatura”, comenta Caio.

Caio Junqueira Maciel vai conversar com o público sobre o humor na obra de Giffoni © Acervo pessoal

Luís Giffoni é imortal da Academia Mineira de Letras desde 2017, ocupando a cadeira de número 33. Natural de Baependi, no Sul de Minas, estudou Engenharia Civil e Astronomia na UFMG e Literatura Norte-Americana no Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos (Icbeu-BH). Tem 21 livros publicados, entre romances, contos, crônicas, ensaios e novelas juvenis.

Destaque para as obras “Adágio para o Silêncio”, vencedora do Jabuti de Melhor Romance; “A Verdade tem Olhos Verdes”, indicada ao Jabuti de Melhor Romance; “Os Pássaros são Eternos”, vencedora do Prêmio APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte, Prêmio Minas de Cultura e transformada em peça de teatro no México; “A Árvore dos Ossos”, Prêmio Nacional de Romance Cidade de Belo Horizonte; “Os Chinelos de Raposa Polar”, Prêmio Nacional de Contos Cidade de Belo Horizonte; e “Sonho Cigano”, vencedora como Melhor Livro do Júri Infantil da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

Caio Junqueira Maciel é mineiro de Cruzília, mestre em Literatura Brasileira pela UFMG e professor aposentado. Escreveu livros didáticos e publicou quatro livros de poemas: “Sonetos dissonantes” (1980), “Felizes os convidados (1984), “Doismaisdoido é igual ao vento” (1997) e “Era uma voz – sonetos só pra netos” (2006). Integrou o grupo Coletivo 21 e participou como contista das antologias “Coletivo 21” (editora Autêntica, 2011) e “Adolescência & Cia” (editora Miguilim, 2012).

Tem ensaios publicados no Suplemento Literário Minas Gerais e Caderno Pensar, do jornal Estado de Minas. Tem parcerias com o compositor Zebeto Corrêa nos CDs “Era uma voz” (2005), “Trilhas da Literatura Brasileira” (2011) e “Recados de Minas” (2012).

Serviço:
Palestra O riso e a razão de ser: provocações giffônicas, com Caio Junqueira Maciel
Data:
14/6 (quinta-feira)
Horário: 19h30
Local: Academia Mineira de Letras
Endereço: Rua da Bahia, 1.466 – Lourdes
Entrada gratuita
Informações:
(31) 3222-5764 | academiamineiradeletras.org.br