Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Ideias e provocações para imaginar a cidade

Coletivo Micrópolis lança seu primeiro livro, 99 ideias para um cinema de rua; Durante lançamento haverá uma conversa aberta com o público sobre o processo de construção da obra
Por Redação Feira Cultural

Um prédio no centro da cidade. Em frente à Praça Sete. O Cine Theatro Brasil já foi uma das construções mais altas de Belo Horizonte, também foi um cinema de rua, um restaurante popular e quase se tornou um bingo. As reflexões e provocações sobre as possibilidades para esse espaço nortearam o surgimento do livro 99 ideias para um cinema de rua, do coletivo Micrópolis, que será lançando na quarta-feira (6), no Cine Theatro Brasil, a partir das 18h, com entrada gratuita.

Obra é um compilado de respostas dos próprios cidadãos a respeito da ocupação do prédio © Divulgação /Coletivo Micrópolis

99 Ideias para um Cinema de Rua são noventa e nove respostas especulativas para a mesma pergunta: quais formas de ocupação poderiam abrigar um grande edifício no coração da cidade, concebido como um cinema de rua em uma época em que a projeção de filmes ainda era um acontecimento capaz de reunir multidões em plena zona central?

As ideias apresentadas na série, sob a forma de noventa e nove desenhos arquitetônicos acompanhados de pequenas narrativas, não têm caráter programático nem ambição de viabilidade. Embora materializadas no edifício do Cine Theatro Brasil, em Belo Horizonte, o intuito das propostas é dar vazão às mais diversas maneiras de enxergar a cidade e as possibilidades de uso de seus espaços compartilhados.

Uma piscina de bolinhas, um karaokê, uma fábrica de queijo, um abrigo para população de rua e um banheiro público foram algumas das respostas de transeuntes que passam em frente ao prédio ao serem provocados a refletir sobre o que caberia dentro do edifício, e o que fariam se pudessem definir o que haveria dentro daquela estrutura.

Ações performáticas conduziram o processo de escuta do coletivo © Divulgação /Coletivo Micrópolis

As conversas com as pessoas se deram com três ações performáticas realizadas pelo Micrópolis em 2015: um café grátis na rua, uma reportagem de uma emissora de TV fictícia, e uma rifa de obras de arte articulada com um artista de rua. Outra parte das ideias expostas na obra vem da própria trajetória de ocupação do espaço, desde que foi projetado pelo arquiteto Alberto Murgel e inaugurado na Praça Sete em 14 de julho de 1932.

Além da venda dos livros (R$ 40 – preço promocional), haverá uma conversa aberta com integrantes do coletivo Micrópolis e os curadores da exposição Habitáculo, Fabíola Moulin e Marconi Drummond – antes de ser um livro, 99 ideias para um cinema de rua integrou a exposição realizada no próprio Cine Brasil, em outubro de 2015. Na conversa aberta, o público poderá conhecer um pouco mais sobre o processo de criação do livro e também serão abordados os temas: arquitetura, urbanismo, cinema, artes, cultura e pedagogia urbana.

O coletivo Micrópolis se reuniu em 2010 quando os primeiros membros se conheceram na Escola de Arquitetura da UFMG, em Belo Horizonte (MG). Interessado pelas possibilidades levantadas pelas relações sociais, políticas e identitárias, que se reproduzem no cotidiano da cidade, o coletivo atua nas fronteiras dos campos do urbanismo, da pedagogia, da ação cultural, da arquitetura e do design.

O enfoque de sua prática são atuações em pequena escala, capazes de fazer emergir particularidades e imaginários locais que apontem para novas possibilidades de envolvimento e transformação do espaço.

Serviço:
Lançamento do livro 99 ideias para um cinema de rua e bate papo com coletivo Micrópolis
Data:
6/6 (quarta-feira)
Horário: 18h
Local: Cine Theatro Brasil
Endereço: Av. Amazonas, 315 – Centro
Entrada gratuita
Informações:
(31) 3201-5211 | cinetheatrobrasil.com.br

Serviço: