Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Secretaria de Estado de Cultura lança edital voltada à promoção da cultura indígena

Comunidades indígenas serão contempladas com prêmios que totalizam o valor de R$ 195 mil, destinados ao reconhecimento e preservação das manifestações culturais dos povos aldeados
Por Redação Feira Cultural

As tradições, os ritos e os saberes dos povos indígenas se confundem com a riqueza da formação cultural brasileira. Reconhecer e valorizar essa cultura e suas manifestações são alguns dos objetivos da quarta edição da Premiação das Festas Tradicionais das Comunidades Indígenas ou Grupos Tribais promovida pela Secretaria de Estado de Cultura.

Ao todo, serão distribuídos R$ 195 mil a 13 povos aldeados para a promoção de suas manifestações artísticas e culturais. As inscrições começam hoje (24) e podem ser realizadas até 9 de julho (sábado) neste link. O resultado será divulgado em 3 de agosto no Diário Oficial de Minas Gerais.

As festas tradicionais realizadas pelos dezessete povos indígenas aldeadas em Minas Gerais são essenciais para a perpetuação das culturas indígenas no estado. Com jogos, música, danças e diversas atividades culturais, as festividades mantêm os costumes e os valores dos antepassados vivos na memória da população e contribuem para a enraizamento da cultura.

A maioria das cerimônias acontecem em meados do mês de abril, quando se comemora o Dia do Índio, mas o calendário se estende ao longo do ano. Desta forma, o edital da Secretaria de Cultura premia as festas já realizadas pelas tribos. Cada uma das treze comunidades contempladas irá receber um prêmio no valor de R$ 15 mil.

A comunidade Pataxó de Carmésia, no território Metropolitano, é um dos exemplos da importância da premiação para os povos aldeados. Nesta quinta-feira, aproximadamente 50 indígenas da tribo participaram do lançamento do edital, realizado no Hub Digital, espaço integrante do Circuito Liberdade. O povo Pataxó realizou uma apresentação com seus ritos e danças, encantando a população presente ao local.

Prêmios totalizam R$ 195 mil para as comunidades indígenas © Omar Freire /Imprensa MG

Para Mezaque Pataxó, cacique da Aldeia, a premiação mantém viva a tradição indígena e propaga os valores das etnias. “O mais importante deste edital é manter viva a nossa cultura milenar. A premiação nos dá a oportunidade de realizarmos nossas festividades, e isso tem um papel muito importante para as nossas tradições. As festas nos orgulham e mostram para toda nossa comunidade, principalmente às crianças, a importância dos nossos ritos e valores. Agradeço à Secretaria de Estado de Cultura por nos ajudar a manter vivas nossas tradições” pontua Mezaque Pataxó.

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, tratou da importância da ação e falou do papel essencial dos povos indígenas na formação cultural de Minas Gerais. “Uma das mais importantes matrizes culturais mineiras é a dos povos indígenas. A riqueza de nossa cultura se deve ao papel decisivo desses povos. Para valorizar a identidade das comunidades aldeadas, a Secretaria de Estado de Cultura criou esse edital inovador, que estimula a continuidade das festividades tradicionais, essenciais para o fortalecimento e a manutenção da cultura indígena”, explica Angelo Oswaldo.

O lançamento do edital também contou com a presença do Secretário Adjunto de Estado de Cultural, João Miguel. “É uma alegria muito grande celebrar a quarta edição desta premiação. A Secretaria de Estado de Cultura tem trabalhado para valorizar e estimular a cultura mineira e essa ação é fundamental paro o fomento da riqueza cultural desses povos. O edital das comunidades indígenas foi construído a partir de conversas com a população e demonstra a importância de uma politica pública pautada no diálogo com a sociedade”, avalia João Miguel.

A subsecretária de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Cleide Hilda, também esteve presente ao lançamento e enalteceu a iniciativa. “Hoje é um dia muito especial, pois esse edital, que é inovador, é fundamental para cultura dos povos indígenas. Quero parabenizar a Secretaria de Estado de Cultura pela realização desta ação”, disse Cleide Hilda.