Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Crítica: Deadpool 2

Personagem volta ainda mais louco e filme – pasmem – tem cenas de romance!
Por Antônio Pedro de Souza

Deadpool é um super-herói que não pode ser levado a sério. Aliás, como ele mesmo diz, nem super-herói ele é! O cara é um mercenário sempre disposto a ganhar uma grana fácil em troca de uma boa surra em bandidos das mais diversas especialidades.

Quem assistiu ao primeiro filme sabe que, após ser diagnosticado com câncer, Wade Wilson aceita passar por um tratamento que reverteria a situação, mas que na verdade era uma “fábrica de mutantes” de um cientista louco! Wade se cura do câncer, ganha poderes de regeneração e força fora do comum, mas paga um alto preço ao ficar desfigurado. Assume, então, a imagem de Deadpool e parte em busca de vingança.

Nesta sequência, Wade e sua esposa Vanessa esperam um pouco mais de tranquilidade na vida a dois e planejam o futuro, incluindo filhos no relacionamento. As coisas, porém, saem de controle quando um grupo de bandidos invade o lar do casal, proporcionando uma destruição em massa.

Morena Baccarin vive novamente a personagem Vanessa – Foto: Divulgação Fox

Salvo por Colossus, Wade planeja se vingar dos algozes quando uma notícia na TV chama a atenção de todos: um jovem mutante, com poder de incendiar as coisas, está ameaçando seu tutor em uma casa de cuidados (na verdade, a casa é uma fachada para torturas contra mutantes).

Wade, Colossus e a Míssil Adolescente Super Sônico partem para o local e, em vez de apaziguar a situação, criam um problema ainda maior, o que proporciona o surgimento de Cable, que tem um objetivo definido: destruir o adolescente mutante Russell.

Há, então, a grande polarização do filme: de um lado, Cable com seus artefatos explosivos. Do outro, Deadpool e sua equipe totalmente desajustada chamada de X-Força. O objetivo? Chegar primeiro a Russell.

O adolescente mutante Russell (Julian Dennison) é um dos pivôs do conflito em Deadpool 2 – Foto: Fox/Divulgação

Basicamente, o filme pode ser dividido em três atos: o primeiro, que serve como introdução, vai da cena inicial até o primeiro encontro de Deadpool com Russell. O segundo, a partir deste encontro até a primeira dissolução da X-Força e, por fim, a improvável união de Deadpool e Cable para… bem, assista o filme e você saberá o motivo pelo qual eles se uniram. Há ainda um epílogo, que envolve viagens no tempo e uma das melhores sequências do longa.

Novamente, as auto-piadas com o universo Marvel e, principalmente, com o ator Ryan Reynolds, são impagáveis e proporcionam os momentos mais divertidos do filme. Há ainda citações à principal concorrente da Marvel: DC Comics e mais cenas de romance do que no filme original.

Aliás, o diferencial entre Deadpool 1 e 2 é exatamente o romance. No primeiro, embora saibamos que Wade e Vanessa se amam, fica evidente entre eles uma relação carnal, sem tanto espaço para o romantismo. Desta vez, porém, há um sentimento maior entre o casal protagonista. Percebemos a importância que os dois dão para os detalhes, como escolha do nome dos filhos, dinâmica familiar, entre outros. A partir de um certo ponto, o amor passa a ser transcendental: algo similar a Ghost – Do Outro Lado da Vida.

A jovem mutante “Míssel Adolescente” ganha uma namorada nesta sequência – Foto: Fox/Divulgação

Além do casal principal, o romance também ganha destaque por meio da Míssil Adolescente Super Sônico (Brianna Hildebrand) e Yukio (Shioli Kutsuna). As duas adolescentes estão afiadíssimas em suas cenas.

Destaque ainda para a personagem Neena Thurman. A atriz Zazie Beetz mostra um talento incomparável ao compor a personagem cujo “poder especial” é, nada mais, nada menos que… a sorte! As cenas de luta e perseguição com ela são muito bem elaboradas.

Em contrapartida ao ar de romantismo, o personagem volta ainda mais louco e com uma baita ajuda do roteiro: as cenas de explosão, mutilação, tiros e facadas são muito mais sangrentas e exageradas que as mostradas no filme original. Os palavrões também continuam no mesmo nível de obscenidade da história anterior, fatos que ajudam a explicar o motivo de a classificação etária ter sido firmada em 18 anos.

A competente e belíssima atriz Zazie Beetz rouba a cena em momentos cruciais do filme como a personagem Neena Thurman, que tem como “super poder” a sorte! – Foto: Fox/Divulgação

Por fim, vale ressaltar que Ryan Reynolds, Morena Baccarin e Karan Soni, respectivamente Deadpool, Vanessa e Dopinder, estão ótimos em cena. O mesmo vale para o restante do elenco e as participações especiais, que incluem Brad Pitt e Hugh Jackman.

***

Nota do Crítico: 10*

***

Sinopse Oficial:

Quando o super soldado Cable (Josh Brolin) chega em uma missão para assassinar o jovem mutante Russel (Julian Dennison), o mercenário Deadpool (Ryan Reynolds) precisa aprender o que é ser herói de verdade para salvá-lo. Para isso, ele recruta seu velho amigo Colossus e forma o novo grupo X-Force, sempre com o apoio do fiél escudeiro Dopinder (Karan Soni).

***

Dados Gerais:

Título: Deadpool 2

Título Original: Deadpool 2

Ano de Produção: 2018 País: EUA Lançamento no Brasil: 17/05/2018

Classificação etária: 18 anos Estúdios produtores: The Donner’s Company, Marvel Entertainment, 20th Century Fox

Estúdio que lançou no Brasil: 20th Century Fox Gêneros: Ação/Comédia/Aventura

***

Ficha Técnica:

 

Direção: David Leitch

Roteiristas: Rhett Reese, Paul Wernick, Ryan Reynolds

Baseado nos personagens criados por: Rob Liefeld

Elenco: 

Ryan Reynolds – Wade Wilson / Deadpool

Josh Brolin – Nathan Summers / Cable

Morena Baccarin – Vanessa

Julian Dennison – Russell / Firefist

Zazie Beetz – Neena Thurman / Domino

Leslie Uggams – Al Cega

Shioli Kutsuna – Yukio

Brianna Hildebrand – Negasonic Teenage Warhead

Jack Kesy – Black Tom Cassidy

Karan Soni – Dopinder

T.J. Miller – Weasel

Andre Tricoteux – Colossus

Eddie Marsan – The Headmaster

Terry Crews – Bedlam

Lewis Tan – Shatterstar

Bill Skarsgård – Zeitgeist

Rob Delaney – Peter

Brad Pitt – Vanisher

Nicholas Hoult – Fera

James McAvoy – Professor Charles Xavier

Hugh Jackman – Wolverine

Evan Peters – Quicksilver

***

*Para conhecer os critérios usados na avalição do filme, envie um e-mail para antonio@feiracultural.art.br