Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Inimá de Paula recebe a exposição “Palimpsestos: A Poesia das Cores”

Obras do artista mineiro Antônio Torres têm papel como base de criação
Por Redação Feira Cultural

Está em exibição no Museu Inimá de Paula a partir desta quinta-feira (10), a exposição “Palimpsestos: A Poesia das Cores”, que apresenta obras do artista mineiro Antônio Torres.

São aproximadamente 18 trabalhos em uma técnica que deixa de lado os materiais mais tradicionais, como pincel e tinta.

Ele parte do risco, utilizando a técnica da colagem, para criar peças poéticas e marcadas pela riqueza das cores e dos detalhes. A entrada é gratuita.

Material aparentemente frágil, o papel é à base da obra de Torres. Com ele, o artista chega a um resultado que brinca com o olhar do espectador. Parecem pinceladas, mas ao chegar perto é possível ver as sobreposições de papel. Em suas obras, a aproximação é mais do que fundamental.

Aparentemente frágil, o papel constitui a base de criação das obras de Antônio Torres © Ana Paula Assis

Em uma base de Eucatex (chapas de fibra de madeira), Torres traça o desenho e preenche toda a superfície com cola, cobrindo-a com o papel na cor desejada para cada detalhe. Após a secagem, todo o papel é arrancado, deixando na superfície somente uma base colorida de modo irregular e espontâneo.

Quanto mais forte quiser o colorido, mais vezes repete o processo. Dessa forma, cria-se a ilusão de que houve uma mistura de cores semelhante a um trabalho feito com tinta.

A obra se completa pelo olhar do visitante. Em seu universo criativo, a palavra de ordem é desafio. “Ao colar e arrancar o papel para construir o motivo, não há um controle do que deve ficar ou sair da superfície. Tudo funciona numa sedimentação casual e, se o resultado não me agrada, eu repito a colagem quantas vezes forem necessárias, sobrepondo as camadas”, expõe Torres.

O artista mineiro confessa que teve como grande inspiração Inimá de Paula (1918-1999). Se analisar a obra de Torres, ela realmente se aproxima das pinceladas de Inimá.

Palimpsestos: A Poesia das Cores fica em exposição até 1º de julho, no Museu Inimá de Paula © Ana Paula Assis

Antônio Torres nasceu em Mutum (MG), em junho de 1962 e começou o trabalho com artes plásticas em 1977. Sua obra passou por muitas etapas e processos até chegar ao atual trabalho feito com colagem.

O artista iniciou sua carreira fazendo quadros com tinta a óleo e, mais tarde, desenvolveu uma série desenhos feitos com lápis aquarelado.

Independente do material usado nos processos de criação, uma característica notável nas obras de Antônio Torres sempre foi o trabalho e a preocupação com as cores.

Serviço:
Exposição Palimpsestos: A Poesia das Cores
Período expositivo:
10/5 a 1º/7
Horário: Terças, quartas, sextas e sábados, das 10h às 18h30, quinta, das 12h às 20h30; domingos e feriados, das 10h às 16h30
Local: Museu Inimá de Paula
Endereço: Rua da Bahia, 1201 – Centro
Entrada gratuita
Informações:
(31) 3213-4320 | museuinimadepaula.org.br