Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Cine Humberto Mauro: Programação do Dia

Confira a programação desta quarta-feira, 09/05/2018
Por Antônio Pedro de Souza

A nova mostra do Cine Humberto Mauro (Avenida Afonso Pena, 1537, Centro – BH) exibe filmes voltados para conflitos que muitos vivem, mas poucos dão atenção. De acordo com Vítor Miranda, da gerência do CHM foi preparada “uma seleção que abrangesse denúncias de violações de diversos aspectos da dignidade humana, sem cair na espetacularização romântica tratada em alguns dramas ficcionais hollywoodianos. Dessa forma, demos destaque aos documentários construídos a partir de imagens de arquivo ou diante da urgência das situações, e às ficções que reelaboram registros documentais da história no impulso de expansão dos direitos humanos”.

A entrada é gratuita e os ingressos devem ser retirados meia hora antes de cada filme.

Confira abaixo a programação para esta quarta-feira da mostra “Direitos Humanos: Um Mundo Por Vir”:

15:00 – Cinco Câmeras Quebradas, de Emad Bornat, Guy Davidi (Five broken cameras, HOL-FRA-Israel-Territórios Palestinos Ocupados, 2011) | 16 anos | 94’

Em 2005, uma pequena cidade na Cisjordânia foi dividida por um muro, construído pelo governo israelense. Com o argumento oficial de proteger um povoado das redondezas, eles prepararam o terreno para a tomada de posse de 150 mil judeus israelenses. Mas o agricultor Emad, morador da região, decidiu armar-se de uma câmera e de formas pacíficas de protesto para tentar conservar suas terras.

17:00 – Persépolis, de Marjane Satrapi, Vincent Paronnaud (FRA, 2008) | 12 anos | 95’

Marjane Satrapi (Gabrielle Lopes) é uma garota iraniana de 8 anos, que sonha em se tornar uma profetisa para poder salvar o mundo. Querida pelos pais e adorada pela avó, Marjane acompanha os acontecimentos que levam à queda do xá em seu país, juntamente com seu regime brutal. Tem início a nova República Islâmica, que controla como as pessoas devem se vestir e agir. Isto faz com que Marjane seja obrigada a usar véu, o que a incentiva a se tornar uma revolucionária.

19:00 – O Ato de Matar, de Joshua Oppenheimer (The Act of Killing, DIN-NOR-Reino Unido, 2012) | 16 anos | 122’

Na Indonésia, são considerados como heróis os homens que comandaram o genocídio de milhões de pessoas no passado. Sem remorso nenhum sobre suas ações, eles foram convidados a reencenarem seus assassinatos para as câmeras, com os novos habitantes do vilarejo onde moram.

21:15 – A Vala, de Bing Wang (Jiabiangou, China, 2010) | 14 anos | 109’

No final da década de 1950, o governo chinês liderado por Mao Tse Tung condenou aos campos de trabalho forçado milhares de cidadãos considerados “dissidentes de direita” – seja por suas antigas atividades, por críticas ao Partido Comunista ou simplesmente por causa de suas origens familiares. Em seu primeiro longa de ficção, Wang recria vividamente as circunstâncias brutais do campo, onde os prisioneiros trabalham no limite da resistência humana. Eles parecem resignados à morte, até surgir uma mulher em busca de seu marido, que infunde em alguns deles o desejo de planejar uma fuga. Baseado em entrevistas com sobreviventes e no livro de Yang Xianhui intitulado Goodbye, Jiabiangou.