Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Zezé Motta é a grande homenageada da mostra Tiradentes em Cena

Dedicada às artes cênicas, sexta edição do evento tem como tema a Liberdade; Programação diversificada reúne várias atrações
Por Redação Feira Cultural

No ano em que a Mostra de Artes Cênicas Tiradentes em Cena apresenta a Liberdade como temática, nada mais emblemático do que homenagear a atriz e cantora Zezé Motta. A artista, que há 60 anos transita entre todas as artes com destaque e talento, sempre foi um símbolo de resistência e vanguarda. O evento começa nesta sexta (4). Até o dia 12 de maio, a bela cidade mineira será palco para mais de vinte espetáculos teatrais, além de performances, rodas de conversa, oficinas, peças infantis, exposição e shows.

“É uma grande honra poder falar de liberdade e ainda por cima homenagear uma pessoa que sempre foi à frente de seu tempo e se posicionou como mulher, negra, artista e cidadã. É uma voz que ecoa o significado de liberdade em todas as instâncias”, conta Aline Garcia, idealizadora do Tiradentes em Cena.

A mostra explora a apresentação em espaços alternativos e coloca de Tiradentes na rota das artes cênicas no país. A abertura do evento, conta com uma apresentação inédita da bailarina Morena Nascimento. Nascida em Minas, a filha de bailarinos iniciou a carreira no grupo Primeiro Ato para depois se integrar à companhia da grande bailarina alemã Pina Bausch, firmando-se como um dos principais expoentes da nova geração da dança contemporânea.

Programação diversificada para todas as idades durante nove dias – Somos de fato livres? Liberdade se resume em ter o livre arbítrio para decidir o que se quer de forma independente ou é algo ainda mais subjetivo? Onde a liberdade e a responsabilidade se cruzam? Esses e outros questionamentos em relação ao tema estarão presentes durante todo o evento, não só em cena, como também fora dela.

Tonico Pereira é uma das atrações do evento. O ator comemora 50 anos de carreira com seu primeiro monólogo “O Julgamento de Sócrates © Victor Pollak

Um cortejo que celebrará os 300 anos de Tiradentes também integra a programação. Além disso, o evento realizará uma representação do batizado de Bárbara Heliodora, considerada a primeira poeta brasileira. Revolucionária, Bárbara foi casada com o inconfidente Alvarenga Peixoto.

O ator Julio Adrião fará uma dobradinha inédita no festival, apresentando o premiado espetáculo “A Descoberta das Américas” e estreando nacionalmente “Urbana”. A criançada poderá se divertir com o musical infantil “Chapeuzinho Vermelho”, enquanto o público adulto assistirá a espetáculos como “Trombo, Negro Conta” e apresentação musical de Zezé Motta com o show Divina Saudade.

A mostra receberá grandes nomes do teatro, como ator Tonico Pereira, comemorando 50 anos de carreira com seu primeiro monólogo “O Julgamento de Sócrates”. Já Fabiano Persi encena o animado “Sapato Bicolor”, narrando a história da Soul Music pelo olhar de um engraxate. Fabio Schmidt leva para o Tiradentes em Cena sua performance em homenagem ao ídolo Freddie Mercury, líder da Banda Queen.

O diretor mineiro Pedro Paulo Cava apresenta a comédia “Intimidade Indecente”. E o ator Dinho Lima apresenta o sensível espetáculo “Ledores do Breu”. O evento também vai contar com a encenação do novo espetáculo de Alexandre Lino, “O Porteiro”, que pode ser visto como um grito libertário dos excluídos em forma de comédia teatral documental.

Rodas de conversa, oficinas, residência artística e projeto de continuidade – Uma das iniciativas mais comentadas da mostra em 2017, as “Rodas de conversa”, em parceria com o Sesc em Minas, marcam presença novamente este ano. “Corpo e Liberdade”; “Teatro e Resistência”; “A representatividade da mulher negra nas artes cênicas: diálogos e liberdade” são os temas que figuram na programação do evento.

As Rodas de Conversa foram criadas para proporcionar às pessoas uma oportunidade de discussão sobre os assuntos relacionados à cultura, por meio de encontros com a participação de especialistas nos temas propostos. Dessa forma, o público se atualiza a respeito do que acontece na área e identifica possibilidades de ampliar os horizontes da produção artística. A ação é itinerante e realizada em todo o território mineiro.

A jornalista cultural Carolina Braga ministra a oficina “Crítica na Prática”. A partir de fundamentos teóricos do jornalismo cultural e da crítica de teatro, a oficina propõe uma experiência empírica voltada para a análise de obras teatrais, redação, edição e publicação. O material produzido poderá ser encontrado no site e redes sociais do Tiradentes em Cena.

Uma iniciativa inédita para 2018, e muito sonhada pela equipe da mostra, é a parceria com o grupo Teatro da Pedra, residente em Tiradentes. Além de fomentar a manutenção das aulas para jovens estudantes durante todo o ano, o evento promoverá encontros com profissionais da área teatral que culminará em uma montagem de um espetáculo a ser apresentado no Tiradentes em Cena em 2019.

A exemplo de alguns festivais europeus, o Tiradentes em Cena, em co-produção com a Spasso Escola de Circo, fará uma residência artística durante a mostra, recebendo artistas de várias regiões, que juntos, proporão a montagem de um novo espetáculo. A residência é aberta para visitas durante todo o evento.

Cenas Curtas chega à terceira edição – Pelo terceiro ano consecutivo, o Tiradentes em Cena promove um festival de cenas curtas. Grupos e artistas da região podem inscrever cenas com temática livre de até 10 minutos para serem apresentadas no dia 9 de maio, no teatro municipal de São João del Rei. As três melhores cenas, além de receberem premiação em dinheiro, serão apresentadas no último dia da mostra, no Sesi – Centro Cultural Yves Alves.

 

Mais informações: tiradentesemcena.com.br