Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Crítica: Verdade ou Desafio

Filme segue a linha de maldição de “O Chamado” aliada ao terror adolescente de “Pânico”
Por Antônio Pedro de Souza

Bebendo da fonte que consagrou “Pânico”, “Lenda Urbana” e “Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado”, como clássicos do terror na virada do milênio e ainda usando o mote de maldição visto em “O Chamado”, o filme “Verdade ou Desafio” (Truth or Dare, Blumhouse/Universal Pictures, 2018) chega às telonas com a premissa de explorar o horror no universo adolescente – seu mais fiel reduto – mais uma vez.

O longa de Jeff Wadlow aborda o filão das correntes amaldiçoadas em que integrantes de um determinado grupo devem cumprir desafios se quiserem manter-se vivos, ao mesmo tempo em que tentam achar uma solução para o mal que os cerca.

A história começa com Olívia e Markie (Lucy Hale e Violett Beane, respectivamente) se preparando para uma viagem em um feriado prolongado, unem-se às duas outros quatro amigos e o namorado de Markiem Lucas (Tyler Posey, o lobisomem da série de TV Teen Wolf). No México, após uma noite de bebedeira, Olívia conhece Carter (Landon Liboiron) que chama a moça e seus amigos para conhecerem um local afastado. Os jovens vão e Carter os convida para jogar “verdade ou desafio” de um modo ligeiramente diferente do original.

Terminada a rodada, Olívia recebe a informação de que, para que ela e seus amigos permaneçam vivos, deverão seguir à risca tudo o que o jogo mandar.

Inicialmente, como era de se esperar, Olívia não acredita na história, até que um de seus amigos sofre um acidente fatal e as coisas começam a dar mortalmente erradas para o restante do grupo. Então, não se pode mais negar a realidade: Todos estão amaldiçoados.

Usando a mesma linha dos filmes citados acima, além do recente “Corrente do Mal” (em que há a máxima da maldição que deve ser passada adiante para que a vítima anterior sobreviva), o filme consegue prender a atenção do espectador, fazendo com que tenhamos compaixão pelos personagens e torçamos por suas vidas.

O elenco é afiado e consegue manter a empatia apesar de uma crescente repetição que se inicia na metade do roteiro. Tal repetição fica evidente, principalmente, em relação à personagem Markie que, a partir de certo ponto, entra em cena, tem uma crise de ciúmes ao ver Olívia próxima demais de Lucas e sai de cena; alguns minutos depois volta à cena, tem nova crise e sai de novo. Isso se repete muito à medida que os demais personagens vão morrendo e poderia ser facilmente contornado com a criação de novas histórias para Olívia, Lucas e Markie.

Fora isso, estão presentes no filme os clichês que fazem os filmes de terror adolescente tão bons por serem exatamente tão simples: desejo sexual reprimido por parte de uns personagens, cenas de sexo envolvendo outros, segredos do passado que não podem ser revelados – e é claro que serão revelados antes do fim do filme – e por aí vai.

O filme tem um final bem escrito que o liga mais ainda à linha citada nas obras acima, além de servir como gancho para uma possível futura continuação. A metragem também ajuda: são cerca de 1h40, o que dá, de sobra, pra Olívia, Markie e Lucas sofrerem um bocado antes do confronto final com o mal que lhes aflige. Aliás, se fosse mais longo um pouco, teríamos mais uma crise de ciúmes de Markie e aí o filme teria um sério problema…

***

Nota do Crítico: 9,25*

***

Sinopse Oficial:

Olivia e seu grupo de amigos de férias no México são convencidos a brincar de “Verdade ou Desafio”, em um prédio em ruínas, pelo misterioso Carter. Ao passar a maldição para os recém-conhecidos, Carter alerta o grupo sobre os riscos e regras do jogo, mas não é levado a sério até que essa presença demoníaca começa a assombrar os participantes — encurralados em uma trama de chantagens e perigos que parece conduzi-los a uma única saída: a morte.

***

Dados Gerais:

Título: Verdade ou Desafio

Título Original: Truth or Dare

Ano de Produção: 2018 País: EUA Lançamento no Brasil: 03/05/2018

Classificação etária: a definir Estúdio produtor: Blumhouse Productions

Estúdio que lançou no Brasil: Universal Pictures Gêneros: Suspense/Terror

***

Ficha Técnica:

 

Direção: Jeff Wadlow

Roteirista: Jeff Wadlow

Elenco: 

Lucy Hale – Olivia

Tyler Posey – Lucas

Violett Beane – Markie Cameron

Landon Liboiron – Carter

Nolan Gerard Funk – Tyson Curran

Aurora Perrineau – Giselle

Sam Lerner – Ronnie

Brady Smith – Roy Cameron

***

*Para conhecer os critérios usados na avalição do filme, envie um e-mail para antonio@feiracultural.art.br