Widget Image
Widget Image
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim

Assine a nossa newsletter

[contact-form-7 404 "Not Found"]

[TV] – Big Brother Brasil apresentou elenco raro em sua 18ª edição

Programa chega ao fim nesta quinta-feira com saldo positivo

Publicado originalmente no Blog APS em 18/04/2018

Um dos programas mais populares da TV aberta brasileira chega ao fim nesta quinta-feira, 19/04, com um saldo positivo: longe das grandes brigas ou polêmicas envolvendo agressões entre participantes como nos últimos anos, o Big Brother Brasil 18 mostrou um time que soube, realmente, jogar.

Não é fácil passar três meses em uma casa com pessoas que você nunca viu, mas as edições passadas chegavam a grande final manchadas por períodos de turbulência, em que às vezes era necessário a intervenção externa para acalmar os ânimos – como no BBB 17, por exemplo.

Em 2018 isso não aconteceu. Os participantes tiveram, claro, seus entraves, mas nada que uma conversa e alguns ajustes entre eles não resolvessem. Cada um pode mostrar sua estratégia de jogo e a maioria funcionou por muito tempo. Chegam à final Família Lima, composta por Ayrton e Ana Clara; Gleici e o sírio Kaysar. Uma das finais mais acirradas, já que todos conquistaram a simpatia do público.

Aliás, o público também parece ter aprendido com os erros das edições passadas e começou a eliminar cedo quem arrumava confusão na casa. Como disse o Tiago Leifert certa noite: “Você erra, o público perdoa. Você erra de novo, o público releva. Não dá pra erar uma terceira vez e achar que o público vai aceitar passivamente…”

Outro destaque desta edição foram as famílias dos participantes: a cada terça-feira, um vídeo gravado com as respectivas famílias nos momentos de tensão da casa era exibido. A mãe do participante Breno superou, com folga, todas as outras. Ela dançava, ria, xingava, não dispensava uma cerveja e ainda fazia piada com a quantidade de moças que o rapaz beijou na casa.

Nas provas, outro destaque: em dois momentos, os participantes se prolongaram nas provas de resistência: Kaysar aguentou quase 29 horas na prova da garagem e porta-malas alçando, assim, a segunda posição no ranking de provas mais longas do BBB. Pouco tempo depois, novamente Kaysar e Ana Clara quebraram o recorde ao suportar quase 43 horas na prova do “Giro Maluco da Fiat”. Eles receberam isotônicos da produção após trinta horas de disputa e, como não desistiram, a produção deu por encerrada a disputa faltando poucos minutos para completar as 43 horas citadas. O sacrifício valeu a pena: ambos ganharam um carro e Ana ficou com a imunidade. Na sequência, Kaysar foi pro paredão com Breno, salvou-se, voltou, pegou a liderança, indicou Paula que, por sua vez, indicou a Família Lima. A Família se salvou e assim chegou à final contra Kaysar e Gleici. Ou seja: Passar 43 horas em pé e girando no BBB vale uma vaga na final, sim!

Por fim, vale ressaltar o carisma do apresentador: Tiago é um excelente apresentador, sabendo fazer piadas na hora certa e puxar a orelha quando é o momento. Do mais, o programa termina com o saldo positivo de um elenco que soube jogar, traçar estratégias, mostrar garra e defender seus ideais.

Que a edição de 2019 seja tão boa quanto!